Campeonato Brasileiro de Levantamento de Peso em Quatá

A cidade mostra ao país que tem talentos e está na luta em defesa da saúde pública

Sábado, dia 5 de setembro, 40 atletas de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul disputaram o Campeonato Brasileiro de Supino e Terra da Aliança Nacional da Força (ANF), entidade brasileira de governança do desporto filiada ao Global Powerlifting Committee e à Syndicated Strength Alliance, que são federações internacionais.
O evento foi organizado pelo professor Claudinei Alvarenga, proprietário e diretor da Academia
Templo. Claudinei, educador físico formado em 1999, está há anos envolvido com o estudo de técnicas e métodos de treinamento resistido, ou com pesos, também chamado de musculação. Claudinei salienta que a musculação não era tão valorizada há alguns anos. Porém, hoje, com novas evidências científicas e com a pandemia de desordens da inatividade (sedentarismo), que mata milhões de pessoas no mundo, a musculação vem sendo considerada uma ferramenta fundamental no combate ao sobrepeso, à diabetes, à hipertensão, aos problemas posturais e até mesmo às desordens de humor. O interesse de Claudinei pela musculação levou-o aos esportes de força, que pratica como atleta há alguns anos.
Ele mesmo vencedor de vários títulos no esporte, decidiu trazer para a cidade de Quatá o campeonato brasileiro da ANF, que ele representa na região.
A presidente da entidade, Dra. Marília Coutinho, 47 anos, mestre e doutora pela Universidade de São Paulo, também atleta de Levantamento de Peso, professora e escritora na área de treinamento, chama atenção para o fato de que o esporte é democrático e inclusivo.“O Básico, como o chamamos, é uma grande irmandade onde há lugar para todos: grandes e pequenos, gordos e magros, baixos e altos, muito jovens e muito velhos, adultos, homens e mulheres e pessoas de todas as etnias e nacionalidades”. Dra. Marília chama atenção para o fato de que o Levantamento de Peso é um belo espetáculo que ajuda a mostrar à população dos locais onde são realizados os campeonatos a importância da atividade física em geral e da musculação em particular. “As pessoas nos vêem manipulando grandes cargas, percebem que o risco de lesão é mínimo e que a musculação é segura”.
Os destaques do campeonato foram o “casal 20”, Gilberto Silva, 26 anos, gaúcho (melhor e maior supino, com 340kg levantados, com peso corporal de 119kg), e Debora Ester, 27 anos, paulista (maior supino, com 137,5kg, melhor e maior terra, com 215kg, na categoria até 90kg), além do próprio Claudinei Alvarenga (melhor terra, com 230kg), de Marília Coutinho (melhor supino, com 130kg levantados na categoria até 60kg de peso corporal) e de Eduardo Arenas(maior terra, 250kls.

Por:Claudinei Alvarenga

Nenhum comentário: