FISICULTURISMO E REGRAS SOCIAIS


Jardel Barros - Campeão Paranaense Jr. de Culturismo

Em uma sociedade que desenvolve-se cheia de padrões e regras, as diferenças e tabus ainda sofrem grandes problemas em busca de uma aceitação direta, onde ser ‘diferente’ está longe de ser normal e, ser um fisiculturista,ainda é considerado por muitos, fora dos padrões de uma sociedade moderna que não se moderniza.


Mesmo com tantas dificuldades e falta de apoio o fisiculturismo tornou-se um esporte, cujo objetivo é buscar através da musculação a melhor forma muscular possível, exigindo dos atletas qualidades indispensáveis, como determinação e disciplina e o mais importante, vem conquistando seu lugar no Brasil, deixando de ser visto como uma anomalia.

Os campeonatos ocorrem de forma que os atletas apresentam-se individualmente e em grupos, em apresentações para comparação, na qual os requisitos são: volume, simetria, proporção e definição muscular. Para valorizar o aumento da massa muscular, os fisiculturistas focam três pontos: treinamento adequado com a resistência de pesos e demais atividades físicas; nutrição especializada, com auxílio de protéinas e outros suplementos alimentares visando à liberação de hormônios para aumentar a síntese protéica; e repouso adequado para a recomposição muscular.


Bruno Tarchetti - Bi Campeão Brasiliense de Fisiculturismo
É importante lembrar a importância dos suplementos alimentares, que são constantemente abordados de forma incorreta pelos meios de comunicação e muitas vezes até por profissionais de saúde. Não se pode associar suplementos alimentares com drogas, mas é preciso considerar que suplemento assim como o exercício físico é anabolizante, mas não esteroide anabólico.

Para profissionais envolvidos com atividades físicas isso soa óbvio, mas a realidade do mundo leigo é diferente, a desinformação prevalece. As pessoas tem sempre a intenção de criticar e lamentar-se pelo outro no conforto de suas casas, em um mundo estagnado e sem o trabalho de se quer se informar e tentar levar melhorias as suas vidas.


O fisiculturismo que vem quebrando regras e padrão imposto por uma sociedade preconceituosa deixou de ser apenas músculos e corpos sarados a espera de um verão e passou a ser um esporte de homens e mulheres determinados, onde a mulher deixou de ser o sexo frágil, mas vale lembrar rapidamente que o exagerado para alguns é normal para outros e devemos respeitar.



Um Pouco de História


No mundo o esporte já tem seu reconhecimento há anos, mantendo um vasto calendário de competiçõesem vários países e com nomes literalmente de peso, como os ganhadores do maior campeonato de fisiculturismo do mundo, o Mr Olympia, que já teve como vencedores Lee Haney – oito vezes –, Arnold Schwarzenegger – sete vezes –, DorianYates – seis vezes –, e Ronnie Coleman – oito vezes –. O Brasil já teve seus representantes, um deles foi o atleta Luís Freitas que competiu em 1988 ocupando o 19º lugar e recentemente Eduardo Correa que competiu em 2009 e 2010 na categoria até 92 quilos, ficando no terceiro lugar, o que para grande parte da mídia especializada soou como duvidoso, considerando ele o verdadeiro campeão.

Mesmo com grandes nomes em destaque, para muitos fisiculturistas o melhor ainda é Arnold Schwarzenegger, devido a sua extrema inventividade e habilidade no campo do fisiculturismo, porém, hoje os competidores se encontram em um nível acima do que ele se apresentava, mas o seu bom exemplo é seguido e admirado até os dias atuais.


Por:
Carolina Machite




2 comentários:

Bruno disse...

O fisiculturismo é um esporte de superação. O comprometimento do atleta é visto ao longo te todo o dia. Quem conhece fisiculturistas sabe do cuidado que nos, atletas, temos com a alimentação, treino e descanso.
Buscamos uma performance física extrema, estamos atentos as diversas variáveis que podem definir o sucesso ou não de nosso trabalho.
Infelizmente o esforço do atleta de fisiculturismo não é tão reconhecido como os mais tradicionais atletas como por exemplo um jogador ou nadador. Somos rotulados "bombados" e pronto.

Leigos, antes de criticar, procure conversar com "bons atletas" e saiba reconhecer o nível de comprometimento destes atletas com o estilo de vida que escolheram. Quem sabe assim ao invés de críticar vocês papssem a admirar o trabalhado feito por nos.
B.T - Atleta IFBB

http://www.facebook.com/messages/100000701101923#!/BrunoTarchetti

Braulio Colmanetti disse...

Só quem já subiu no palco sabe a importancia e complexidade do nosso esporte! Não é pra qualquer um!!