Após doping e suspensão, King Mo Lawal é contratado pelo Bellator

Ex-campeão meio-pesado do Strikeforce também fará exibições no TNA

 

Pouco mais de um mês de sua demissão pelo Strikeforce, King Mo Lawal já tem uma nova casa. Ele foi anunciado nesta quinta-feira como o mais novo contratado do Bellator, o terceiro evento de MMA mais importante dos Estados Unidos.
Suspenso por nove meses por ter sido pego no antidoping em evento do dia 7 de janeiro, King Mo fez um desabafo no Twitter e acabou demitido do Strikeforce, evento que pertence ao mesmo grupo que comanda o UFC. Ele mostrou-se indignado com a sentença da Comissão Atlética de Nevada e disse que foi punido por racismo. Lawal reclamou que, durante o julgamento, foi perguntado por um comissário se sabia ler e falar inglês - o detalhe é que ele é americano.
A Zuffa, pelo visto, não se comoveu. Muito pelo contrário. King Mo foi demitido mesmo tendo se desculpado. Agora, ele vai começar uma nova vida em um evento concorrente do Strikeforce e do UFC. Enquanto está suspenso no MMA, ele vai participar do TNA Wrestling, evento de lutas teatrais ao melhor estilo telecatch.
- Este é um sonho para mim. Eu estou sem palavras. Cheguei à conclusão de que eu posso bater as pessoas no cage e também atingir as pessoas com cadeiras no ring. Em ambas as formas, eu estou ganhando. O futuro é brilhante agora - disse King Mo em teleconferência de imprensa.
Quando chegar a vez de lutar no Bellator, King Mo não terá benefícios. Para chegar ao cinturão, o ex-meio-pesado do Strikeforce terá de vencer o Grand Prix da categoria para aí sim poder desafiar o campeão. O CEO do Bellator, Bjorn Rebney, se mostrou ansioso para ver Lawal tanto no seu evento quando no TNA.
- É preciso alguém que tivesse os meios e a história para atuar em ambos os reinos ao mesmo tempo. Como um fã, tirando o meu chapéu de CEO fora, eu não posso esperar para ver tudo isso acontecer - declarou Rebney.

                          King Mo Lawal lutador tem oito vitórias e uma derrota na carreira

 

Nenhum comentário: