Há 20 anos sem o ouro olímpico, CBJ apresenta a seleção que vai a Londres

Com representantes em todas as 14 categorias, no masculino e no feminino, Brasil vai aos Jogos-2012 com dois judocas na liderança do ranking mundial

 

 O judô brasileiro vai completo para Londres. Em busca da medalha de ouro que não vem há duas décadas, os 14 atletas que defenderão o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2012 – sete no masculino e sete no feminino – foram anunciados oficialmente nesta terça-feira pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ). Baseada no ranking olímpico, a lista não trouxe surpresas. Apenas Tiago Camilo e Luciano Correa ainda aguardavam a confirmação de suas vagas, o que ocorreu após a atualização do ranking e dos descartes obrigatórios de cada atleta.

O processo classificatório da CBJ neste ciclo olímpico testou 143 atletas em 113 competições nos últimos quatro anos, sendo 43 torneios somente em 2011. Após 3.046 lutas e 362 medalhas, os 14 atletas foram selecionados. A grande novidade é que, desta vez, o time feminino também irá completo a Londres, com representantes em cada uma das sete categorias. Motivo de orgulho para a treinadora Rosicleia Campos.

- É uma grande conquista. A última vez que isso aconteceu foi em 1992, quando eu ainda era atleta (a seleção feminina foi aos Jogos por convite). Além de nós, só Japão, Coreia e França, potências do judô mundial, estão levando equipes completas. A Maria Portella e a Mariana Silva fizeram um calendário diferente, passaram mais tempo na Europa, se sacrificaram, mas esta preparação valeu as vagas. Quando se leva uma equipe completa, ainda mais homogênea como a nossa, nós temos sete possibilidades de medalhas – disse a treinadora.

Nos Jogos Olímpicos, cada país só pode levar um atleta por categoria. A equipe brasileira embarca para a capital inglesa com dois atletas na liderança do ranking mundial. Mayra Aguiar, que disputa a categoria até 78kg, e Leandro Guilheiro, primeiro entre os competidores até 81kg. Uma pressão que eles tentam transformar em motivação.

- Tenho sido muito visado durante as competições e para mim tem sido cada vez mais difícil lutar, porque alguns dos meus pontos fortes têm sido bloqueados pelos adversários. E isso faz com que eu tenha que melhorar a cada dia, criar coisas novas, procurar soluções. Não vou ter trabalho fácil. A medalha olímpica é uma motivação pessoal. Estamos há 20 anos sem ganhar o ouro, mas mesmo que tivéssemos ganhado dez ouros nos últimos jogos, eu estaria motivado do mesmo jeito – confia o judoca, medalhista de bronze nos Jogos de 2004 e 2008.

Confira os 14 judocas que representarão o Brasil em Londres:
Masculino
-60kg: Felipe Kitadai - (14º no ranking)
-66kg: Leandro Cunha - (5º no ranking)
-73kg: Bruno Mendonça - (12º no ranking)
-81kg: Leandro Guilheiro - (1º no ranking)
-90kg: Tiago Camilo - (8º no ranking)
-100kg: Luciano Correa - (19º no ranking)
+100kg: Rafael Silva - (3º no ranking)
Feminino
-48kg: Sarah Menezes - (3º no ranking)
-52kg: Erika Miranda - (4º no ranking)
-57kg: Rafaela Silva - (4º no ranking)
-63kg: Mariana Silva - (20º no ranking/14º com descartes)
-70kg: Maria Portela - (9º no ranking)
-78kg: Mayra Aguiar - (1º no ranking)
+78kg: Maria Suelen Altheman (9º no ranking)

 

Nenhum comentário: