Após recorde de público no Brasil, diretor promete que UFC voltará a BH

Marshall Zelaznik confessa que primeira impressão do Mineirinho foi ruim, mas aplaude produção e diz que São Paulo e Porto Alegre estão nos planos.

 

                          Arena recebeu 16.643 pessoas, o maior público do UFC no Brasil

Apesar de todas as mudanças do UFC 147 e do card com poucas estrelas, o evento foi um sucesso de público e encheu o Ultimate de confiança. O comparecimento anunciado pela organização, de 16.643 pessoas, foi o maior das três edições do UFC no país desde o ano passado, e apagou a primeira impressão ruim que os dirigentes da companhia tiveram ao conhecer o Mineirinho. O diretor internacional Marshall Zelaznik prometeu que o torneio vai voltar a Belo Horizonte no futuro.
Cem por cento (de certeza de volta a BH). Perguntei ao Dana (White, presidente do UFC) o que ele achou, porque quando vimos a arena pela primeira vez, nossa equipe de produção estava preocupada, não tivemos certeza do que poderíamos fazer, mas a torcida foi fantástica, nos recebeu muito bem por toda a cidade, e posso garantir a vocês que voltaremos - declarou o dirigente, que substituiu White na coletiva de imprensa pós-evento. O chefe da organização precisou sair rapidamente do ginásio para pegar um voo para os Estados Unidos.
Já impressionado com o público brasileiro desde o primeiro UFC Rio, White novamente elogiou a torcida tupiniquim através do Twitter, chamando-a de "melhor plateia do planeta". Zelaznik disse que, em alguns momentos, o público mineiro emitiu os gritos mais altos que já ouviu na história do evento. Por outro lado, o diretor não escondeu que a organização estava preocupada com a estrutura precária do Mineirinho.
- Foi um sucesso enorme o que a Zuffa conseguiu conquistar, é um testamento do nosso trabalho. O que conseguimos fazer nesta arena, que era efetivamente uma casca, é um testamento do que podemos fazer. Mostra que não há nada que não consigamos fazer. Foi um grande evento no geral, não consigo destacar o suficiente o quanto significou para nós sermos capazes de fazer o evento nesta arena. Com a estrutura que construímos, foram abertas muitas portas para fazermos mais eventos aqui no Brasil - afirmou.




Zelaznik também disse que o Ultimate pretende levar seus eventos a "todos os lugares" do Brasil e confirmou que a organização está de olho em Porto Alegre como um de seus possíveis destinos. Ele contou que a capital do Rio Grande do Sul foi uma das opções para o UFC 147 antes da definição de Belo Horizonte. Já São Paulo, sede original planejada para o torneio, segue nos sonhos da franquia, mas continua com entraves burocráticos. O próximo show da companhia no país acontece em outubro, novamente no Rio de Janeiro.
- São Paulo certamente está na nossa lista, mas as arenas de lá são um desafio para nós. Foi um grande sucesso aqui em termos de equipe, espero que tenham todos apreciado nosso esforço, deu muito trabalho. Queremos um dia fazer um evento no Ibirapuera. Vamos fazer outro evento este ano, mas não será em São Paulo - anunciou Zelaznik, que terminou a coletiva dizendo que o "UFC ama o Brasil".

Nenhum comentário: