Beição analisa troca de rival: 'O Matt Brown é mais versátil do que o Riddle'

Lutador, que não atua desde 27 de agosto de 2011, quando estreou no UFC, vai em busca da vitória contra adversário americano nesta sexta-feira.

 

 

Serão exatos 299 dias de espera. Após sofrer uma derrota avassaladora em sua estreia no UFC, em agosto de 2011, Luis “Beição” Ramos tem, enfim, a chance de se redimir. Na edição 134 do evento, no Rio de Janeiro, o carioca foi chamado de última hora para enfrentar Erick Silva, e o resultado foi um nocaute sofrido após 40 segundos de luta. Nesta sexta-feira, o atleta da Nova União terá nova oportunidade, desta vez em Atlantic City, nos Estados Unidos, contra o experiente americano Matt Brown no "UFC: Maynard x Guida".
A espera poderia ter sido menor. Afinal, Beição já esteve nos EUA para lutar pelo UFC em outra oportunidade. Em 30 de dezembro, estava pronto para entrar no octógono em Las Vegas e enfrentar Matt Riddle. No entanto, seu adversário passou mal, e a luta foi cancelada momentos antes do início. O combate foi remarcado, mas o mesmo oponente sofreu uma lesão e deu lugar a Matt Brown, um atleta muito mais completo, na opinião do brasileiro.
- O Matt Brown é mais versátil do que o Riddle. Mas isso não mudará em nada a minha estratégia de partir para finalização ou mesmo o nocaute. Essa luta é uma guerra para mim, e eu vou buscar a vitória a qualquer custo - afirmou Beição, que precisa vencer o combate para provar aos chefes do UFC que pode ser mantido no card das próximas edições.
Correndo contra o tempo e a balança em solo americano, Luis Beição terá de vencer seu adversário em um ambiente muito mais hostil do que o encontrado em sua última luta no Rio de Janeiro. Outra preocupação do atleta foi voltar ao preparo físico em que se encontrava em dezembro, quando enfrentaria Matt Riddle. Apesar disso, o brasileiro garante que está pronto para a luta. Ele quer homenagear os amigos na entrada no octógono.
- Eu estou tão focado agora como estava daquela vez. Mantive a pegada dos treinos e estou muito bem fisicamente. Espero impor o meu ritmo do início ao fim da luta. Estou com o foco nesse objetivo há muito tempo, e a pressão da torcida não vai atrapalhar. Quero entrar ao som de funk, reverenciando minha galera de Copabacana - disse o lutador.
O confronto será válido pela categoria meio-médio do UFC. Na manhã desta quinta, Beição, que chegou a Atlantic City na segunda-feira pesando 84,9kg, afirmou já estar no limite da divisão, que é de 77kg. O lutador espera a pesagem oficial do UFC, ainda nesta quinta-feira.
 
CARD PRINCIPAL
Gray Maynard x Clay Guida
Sam Stout x Spencer Fisher
Brian Ebersole x T.J. Waldburger
Ross Pearson x Cub Swanson

CARD PRELIMINAR

Hatsu Hioki x Ricardo Lamas
C.J. Keith x Ramsey Nijem
Brock Jardine x Rick Story
Joey Gambino x Steven Siler
Chis Camozzi x Nick Catone
Matt Brown x Luis “Beição” Ramos
Ricardo Funch x Dan Miller
Dustin Pague x Ken Stone

Nenhum comentário: