Com 'uma das mãos', Belfort volta aos treinos após ganhar 8kg em dois dias

Lutador mostra desenvoltura mesmo sem poder utilizar a mão esquerda e alfineta Wand após polêmica com sua esposa: 'Cão que ladra não morde'.

 

 

Dois dias sem treinar foram suficientes para um furacão passar na vida de Vitor Belfort. Após lesionar a mão esquerda, o lutador teve de enfrentar a frustração de ser retirado do card do UFC 147, onde enfrentaria Wanderlei Silva em uma esperadíssima luta no dia 23 de junho. Foi o que bastou para, em 48 horas, ele ganhar oito quilos. Preocupado e incomodado com a situação, o carioca procurou o médico Michael Simoni, que o liberou de imediato para algumas atividades.
- Eu acabei comendo mais e ficando em casa. Fiquei meio angustiado, fui de 94kg para 102kg em dois dias. Falei com o Simoni que eu precisava fazer alguma coisa. Aí ele me liberou para fazer bicicleta e algumas outras atividades. Prometi a ele que limparia bem o curativo todos os dias, porque suo muito - disse ele, que já reduziu o peso para 95kg.
O SPORTV.COM acompanhou um dia de treinamento de Vitor Belfort nas novas condições. Durante quase duas horas, com muita desenvoltura e breves intervalos entre as atividades, ele fez o aquecimento, praticou boxe só com a mão direita e treinou combinações de chutes, sempre com Francisco Ichigeki Filho, que foi técnico auxiliar do time verde no TUF Brasil . Depois, Vitor trocou o curativo do local lesionado, que ainda está com um fio metálico, e detalhou o procedimento para a reportagem .
No fim, no já tradicional bate-papo, sobrou uma alfinetada no desafeto Wanderlei Silva ao lembrar do grande número de atletas que se machucaram recentemente além dele próprio, como José Aldo, Michael Bisping, Brian Stann, Thiago Alves, Thiago Silva, entre outros.
- Ele falou que lutador não se machuca, né? Só para contrariá-lo aconteceu isso. Foram muitos contundidos. Acho que ele está desinformado, tem que se informar melhor. Contra fatos não há argumentos. Isso é um tapa de luva de pelica para ele. Mas ele, como um cara que só perdeu em todos os sentidos no reality show (risos), tem que falar alguma coisa. Normal, faz parte.
Sobre a polêmica entre o "Cachorro Louco" e sua esposa, Vitor disse que achou graça da troca de provocações. Primeiro, após as constantes alfinetadas de Wand, Joana Prado afirmou que ele já havia amarelado várias vezes para seu marido. E o lutador retrucou, ironizando que "às vezes, a mulher é o chefe". Na mesma entrevista, Wanderlei disse que considerava sua própria esposa um gato preto, por só tê-lo visto perder quando estava presente em eventos do UFC.
- Foi legal, tranquilo. O machismo impera muito, e algumas pessoas falam que atrás de um grande homem existe uma grande mulher. Eu diria que à frente de um grande homem existe uma grande mulher. Mas lá em casa quem manda é Jesus. Agora, ele falou que a mulher dele é um gato preto, a minha é uma leoa. Essa é a nossa diferença. A minha mulher é uma leoa que guarda, protege, está junto. Eu falei para a Joana: "Amor, relaxa. Cão que ladra não morde" (risos). Mas ela não falou mal dele, eles se respeitam, acho bacana isso. O que ele falou foi colocado de uma maneira educada, engraçada.
Vitor ainda se disse honrado com uma declaração de Rich Franklin, que comparou seu estilo ao do brasileiro. E preferiu não arriscar um palpite para a nova luta principal do UFC.
- É um prazer, acho isso bacana. Ele é um cara que começou tarde, era professor. E ele é técnico, já foi campeão. Os dois têm chance, vêm em momentos cruciais na carreira porque precisam de vitória. Vai ser uma luta bonita de se ver. O Wanderlei tem mais chance de vencer na trocação, se ele acertar uma ali. O Rich Franklin deve querer cozinhar o Wanderlei, levar a luta no estilo dele. Mas não sei como está o Rich Franklin. Ele está em desvantagem por não lutar há muito tempo. Mas luta é luta, né?
A recuperação está sendo tão boa que o médico Michael Simoni adiantou em duas semanas a retirada do fio metálico da mão de Vitor, que sofreu um deslocamento de ossos durante um soco aplicado por ele no treinamento: o procedimento está marcado para o próximo dia 18. Depois disso, o lutador vai iniciar um trabalho gradual de fisioterapia. A expectativa de toda a equipe é que ele possa estar de volta ao octógono do UFC em setembro.


 

Nenhum comentário: