Em coletiva do UFC 147, dirigente promete novo TUF no Brasil em 2013

Marshall Zelaznik vê país em 'patamar elevado' no MMA. Rio sediará evento em outubro, e entidade abre processo para selecionar ring girls brasileiras.

 

 

O UFC já tem previsão para uma nova edição do The Ultimate Fight Brasil - Em busca de Campeões. Após a bem-sucedida primeira temporada, que teve Vitor Belfort e Wanderlei Silva como treinadores e terá as finais peso-pena e peso-médio neste sábado, no UFC 147, em Belo Horizonte, a organização planeja começar a selecionar os lutadores para a segunda edição já no fim deste ano. A ideia é começar as gravações em janeiro de 2013.
- A gente espera ter uma outra temporada aqui. Não temos categoria de peso ou os treinadores definidos ainda, mas vamos começar a filmar provavelmente em janeiro, para estar no ar em março - disse o diretor de desenvolvimento internacional do Ultimate, Marshall Zelaznik.
Sem Dana White e com os lutadores pouco inspirados na troca de provocações, a estrela da tarde na entrevista coletiva do UFC 147, em Belo Horizonte, foi mesmo o dirigente. Ele afirmou também que o Rio de Janeiro vai receber mais um evento em outubro deste ano, ainda sem data e local definidos. Disse também que o Ultimate já iniciou um processo para selecionar ring girls brasileiras. Marshall prometeu que o país vai sediar mais lutas de grande porte no futuro próximo.
- Os ícones do UFC daqui já colocaram o país em um patamar elevado. Nós vamos ver muitas disputas de cinturão por aqui. Podem esperar - disse Marshall.



                                                               Marshall Zelaznik

Entre os atletas, as perguntas ficaram mais concentradas na luta principal do UFC 147, entre Wanderlei Silva e Rich Franklin. Os dois comentaram a respeito do grande número de lesões que vem prejudicando os cards do Ultimate - Vitor Belfort, por exemplo, saiu do evento de Belo Horizonte após se contundir na mão.
- O treino é muito duro, a gente vai ao extremo. Para lutar nesse nível, o atleta é muito cobrado. O MMA é um dos esportes mais difíceis. O atleta tem que ser rápido, ter gás, perder peso. A gente se desgata, e acidentes acontecem. Quando eu treino e vejo que vou me machucar, eu paro. O atleta tem que se conhecer e tentar evitar as lesões - disse Wanderlei.
Franklin disse que falta uniformidade nos programas de treinamento.
- Um dos grandes problemas do esporte é que não temos consistência nos camps. O que faço no meu camp é diferente do que o Wanderlei faz no dele. O UFC não tem controle do treino de cada um. Cada lutador é responsável por isso e tem que ser maduro. Mas acidentes acontecem - completou Franklin.
O "Cachorro Louco" afirmou ainda que não teve problemas em aceitar que a luta fosse no peso combinado de 86kg, a pedido de Rich Franklin, escalado para substituir o lesionado Vitor Belfort e teve o tempo de preparação reduzido, uma vez que lutaria somente em 7 de julho, contra o vietnamita Cung Le, no UFC 148.
- Esses dois últimos quilos são os piores de perder. Estou na dieta há três meses, perdi quase 15kg. Agora faltam 4kg, mas se fosse lutar até 84kg seriam 6kg para perder. Para mim foi bom isso - disse, chamando a atenção dos jornalistas ao ouvir um toque de celular durante a coletiva. - Olha o telefone aí, vamos colocar no silencioso!



 
Já Fabricio Werdum, que enfrenta o americano Mike Russow também no card principal, voltou a deixar clara sua vontade de enfrentar o campeão Junior Cigano, para quem já perdeu por nocaute em 2008, e "cavou" uma vaga de técnico do TUF:
- Todo mundo sabe que meu objetivo é lutar pelo cinturão contra o Cigano. Essa luta (contra Russow) é mais uma, no mesmo evento de Cigano x Velásquez... Se o UFC permitir, seria bem legal fazer uma casa (do TUF) comigo e o Cigano (como treinadores). Seria interessante.




Entre os finalistas do TUF Brasil, Rony Jason chamou a atenção ao cometer uma gafe. O lutador confundiu Rich Franklin com Forrest Griffin ao dizer que se sentia honrado em poder lutar no mesmo evento do primeiro campeão do TUF.

O UFC 147 será realizado no Mineirinho. A luta principal será entre o peso-médio Wanderlei Silva e o americano Rich Franklin, ex-campeão da categoria. Pela final do reality show "The Ultimate Fighter Brasil - Em busca de campeões", Cezar Mutante e Serginho Moraes duelam pelos pesos-médios, enquanto Rony Jason encara Godofredo Pepey pelos penas.

Nenhum comentário: