Lesão faz Vitor Belfort adiar fim da carreira: 'Vou lutar mais cinco anos'

Motivado, lutador repensa ideia de se aposentar após fazer mais duas ou três lutas. Sucesso no TUF o faz pensar em ser treinador de MMA quando parar.

 

 

Alguns dias antes de lesionar a mão durante o treinamento, Vitor Belfort havia concedido entrevista ao SPORTV.COM, na qual revelou que pretendia fazer mais duas ou, no máximo, três lutas, contando com o duelo contra Wanderlei Silva no UFC 147, antes de encerrar a carreira. Bastou ficar "de molho" e ser retirado do card do evento de 23 de junho, em Belo Horizonte, para o carioca repensar a aposentadoria. Aos 35 anos, ele definiu que vai estar na ativa até os 40.
- Eu estava pensando em fazer mais duas ou três lutas e parar, mas agora estipulei que vou lutar mais cinco anos. Conversei com a Joana (Prado, esposa de Vitor), parece que essa lesão me deu uma motivação extra para seguir adiante. Quero fazer o máximo de lutas possível durante cada um desses cinco anos, aquilo que meu corpo aguentar. Vou me aposentar com 40 anos e com dedicação. Gosto dessa coisa. Foi o que o Francisco (Ichigeki Filho, treinador) falou: eu estou treinando mais do que os caras que vão lutar. E me motiva ver esses meninos que estão começando a carreira agora, cheios de vontade. Parece que eu pego a vontade deles. É uma forma de poder sugar o que eles têm - afirmou, em nova entrevista exclusiva.
Belfort também pode estar mudando de opinião sobre outro plano para o futuro. Se antes o peso-médio dava quase como certo o início da vida como dirigente do UFC depois de se aposentar, agora ele já considera a possibilidade de virar treinador de MMA. O maior incentivo foi a bela campanha do time verde no The Ultimate Fighter Brasil - Em busca de campeões, onde conquistou sete vitórias em oito lutas na fase de quartas de final.
- Com certeza penso em ser técnico. Aqui no nosso time todo mundo se ajuda o tempo inteiro. O Andrews (Nakahara) vai lutar, o (Gilbert) Durinho vai lutar, e quando é a minha vez eles me ajudam também. Lutador é isso - disse referindo-se aos combates de seus companheiros de time no Ichigeki Fight Night, às 21h (de Brasília) desta sexta-feira, em Mogi das Cruzes.

 

 

Nenhum comentário: