Marajó nega decepção por não pegar top 10: 'O que quero é estar lutando'

Lutador paraense, que vai competir pela terceira vez no Brasil, elogia as qualidades do adversário Hacran Dias: 'Os brasileiros são os mais duros'.

 

 

Há quase dois meses, Yuri Marajó contou ao sportv.com que tinha recebido a garantia do Ultimate de que teria como próximo adversário um lutador que estivesse no top 10 da divisão peso-pena da organização. No entanto, poucos dias depois, foi anunciado que ele enfrentaria o estreante e ainda pouco conhecido internacionalmente Hacran Dias no UFC 147, em Belo Horizonte. Mesmo assim, o paraense garante que não ficou decepcionado:  Na verdade, não (risos). Não foi um top 10, mas o que eu quero é estar lutando. É um cara de nome aqui no Brasil, é um dos tops daqui, então fico feliz de estar lutando contra os tops. O Hacran é um cara que acompanho desde que eu lutava nos eventos nacionais. Sabia que poderíamos nos encontrar algum dia. E foi isso que aconteceu, ainda por cima no maior evento de MMA do mundo.
Uma semana antes do evento no ginásio Mineirinho, que será realizado neste sábado, Marajó compareceu ao Jungle Fight 40, em Macapá, e conversou com o sportv.com. Ex-campeão da organização comandada pelo ex-lutador Wallid Ismail, seu empresário, ele disse que considera mais difícil enfrentar um compatriota do que um americano, por exemplo.
- Os brasileiros são os mais duros. Sei que vai ser uma guerra. Ele é um cara duro, que está correndo atrás também. Não vai ser moleza, vou dar tudo de mim para sair com outra vitória - afirmou o lutador, que tem 31 anos e dois triunfos em duas lutas no UFC, sobre Felipe Sertanejo e o japonês Michihiro Omigawa, ambas no Brasil e por decisão unânime dos jurados.
No Jungle do Amapá, Yuri Marajó teve sucesso: os três atletas de sua equipe (Tiago Trator, Bekão Marajó e Luan Lacerda) venceram. Esse o caminho que ele espera seguir neste sábado.



O UFC 147, em Belo Horizonte, tem início previsto para as 19h45m (de Brasília), e a luta principal será entre Wanderlei Silva e o americano Rich Franklin. Nas finais do reality show The Ultimate Fighter Brasil - Em busca de campeões, Cezar Mutante e Serginho Moraes fazem a decisão dos médios, e Godofredo Pepey encara Rony Jason entre os penas.

Nenhum comentário: