Marca histórica: Hacran Dias vence Yuri Marajó na luta 2.000 do Ultimate

Estreante no UFC consegue impor seu jogo de quedas e impõe primeira derrota ao paraense na organização. Público não gosta da luta e vaia muito.

 

O Ultimate atingiu a marca histórica de duas mil lutas realizadas até hoje na primeira atração do card principal do UFC 147, neste sábado, em Belo Horizonte. Os privilegiados por protagonizarem esse feito, Yuri Marajó e o estreante Hacran Dias, no entanto, fizeram um duelo morno e bem abaixo do esperado, gerando muitas vaias por parte do público. No fim, os jurados premiaram a melhor estratégia de Hacran e deram a vitória a ele por decisão unânime.
Foi o 21º triunfo na carreira do atleta da equipe Nova União, de 28 anos e que tem ainda uma derrota e um empate. Já Marajó, três anos mais velho, sofreu o primeiro revés no UFC. Ele vinha de vitórias no Brasil: derrotou Felipe Sertanejo em agosto de 2011, e bateu Michihiro Omigawa em janeiro de 2012. No total, o paraense tem 28 triunfos e quatro derrotas.
Marajó acertou uma joelhada logo de cara e obrigou Hacran Dias a tentar levar a luta para o chão. Na queda, o paraense ficou por baixo, e o atleta da Nova União disparou socos na linha de cintura, tentando encaixar um katagatame. Hacran não se intimidou com o fato de ser estreante e dominou as ações, mesmo sem golpear tanto o oponente. Ele pegou as costas de Marajó, que conseguiu inverter a posição no finzinho do primeiro round.


 
No segundo round, Hacran quedou o rival mais uma vez e o castigou com socos. Marajó viu uma brecha e por pouco não encaixou uma chave de braço. Com a luta "amarrada", o público começou a vaiar os dois lutadores. Depois de aplicar outra queda, Hacran acertou várias cotoveladas no rosto do paraense. No minuto final, o árbitro mandou o duelo de volta ao centro do octógono.
A torcida aumentou o som das vaias no terceiro assalto, e Hacran acertou um bom direto no rival. Em desvantagem e aparentemente frustrado, Marajó não conseguiu fazer seu jogo e foi quedado novamente, com Hacran aplicando vários socos no rosto. No finzinho, Marajó conseguiu ficar por cima e encaixar alguns diretos, mas não foi o suficiente para inverter o resultado. Na opinião dos jurados, Hacran foi o vencedor: 29 a 28, 30 a 27 e 30 a 27.

Nenhum comentário: