Minotauro explica lesão que o tirou do UFC 149: dores em região operada

Segundo lutador e fisioterapeuta, intensificação dos treinos específicos de MMA trouxeram novos incômodos no braço e peso-pesado pediu adiamento.

 

 


O lutador brasileiro Rodrigo Minotauro recorreu ao Twitter para explicar a lesão que o tirou do UFC 149, no próximo dia 21 de julho, em Calgary, no Canadá. O peso-pesado contou que, ao intensificar os treinos específicos de MMA para o combate com o francês Cheick Kongo, sentiu dores no braço direito, operado em dezembro do ano passado. O baiano também retuitou um documento redigido por sua fisioterapeuta, Dra. Ângela Côrtes, que detalhava os motivos da desistência.
Conforme havia dito ao SPORTV.COM na tarde de sábado, Dra. Côrtes explicou que Minotauro sentiu dores na área do braço onde foi inserida uma placa de compressão na cirurgia realizada em 2011, para corrigir a fratura no úmero sofrida contra Frank Mir no UFC 140.
- Os objetivos que foram traçados para alcançar o ápice da preparação no período da luta estavam sendo alcançados, mas durante os treino mais intensos com sparrings, Rodrigo relatou incômodo, seguido de dores no braço operado, causado pelas quedas e pelos impactos diretos (socos), na região onde está a placa de compressão e os parafusos que a prende no osso - escreveu a fisioterapeuta.
Ainda segundo o documento, Minotauro pediu para que a luta fosse adiada, e continuará trabalhando em sua recuperação para voltar ao octógono. Aos seus seguidores no Twitter, o peso-pesado se mostrou triste com sua retirada do card e sua substituição pelo americano Shawn Jordan.
- Fiquei sentido em cancelar a minha luta. Infelizmente, senti o meu braço nos últimos treinos específicos de MMA. Não posso lutar com dores e não ter um bom desempenho - afirmou o ex-campeão do Pride.


Nenhum comentário: