Popó nocauteia Michael Oliveira e se despede do boxe em grande estilo

Em luta difícil, baiano triunfa no fim do 9º round, após conseguir dois knockdowns. Emoção toma conta do último triunfo do grande campeão.

 

 

Os cinco anos afastados dos ringues parecem não ter abalado a confiança de Acelino Popó Freitas. Aos 36 anos, o baiano fechou a carreira com chave de ouro, ao derrotar Michal Oliveira por nocaute técnico no nono round da luta realizada na noite deste sábado, em Punta del Este, no Uruguai. A vitória faz o baiano fechar a carreira com 39 vitórias em 41 lutas, enquanto Michael Oliveira perdeu sua invencibilidade, após 16 triunfos.
- Sou brasileiro e não desisto nunca. Estava parado dos ringues e não dos treinamentos. Eu me cuido, não bebo e não fumo. O campeão fez a sua despedida com chave de ouro - afirmou Popó, em entrevista ao SporTV.

A luta começou com Popó tentando dominar o centro do ringue. Mais ofensivo, o baiano aplicou os primeiros golpes, conseguindo boa sequência de uppers a um minuto do fim do primeiro round. O panorama seguiu no segundo round, quando Michael Oliveira seguiu cedendo espaços a Popó.  Na metade do período, porém, Michael conseguiu entrar com um cruzado de esquerda, fazendo Popó passar a adotar uma postura mais cautelosa.



O terceiro round teve menos contato, com ambos os lutadores se destacando nas esquivas. Nos segundos finais, porém, veio o primeiro momento de grande emoção da luta. Vendo o rival recuar demais, Popó atacou com uma sequência sensacional de golpes, fazendo o árbitro abrir contagem pela primeira vez.
Com fome de nocaute, Popó veio para o quarto round dispoto a liquidar a luta. Os dois primeiros minutos, foram de intensos ataques do baiano. Resistente, Michael tentou reagir com jabs e diretos. A 47 segundos do fim, Popó acusou o rival de ter aplicado um golpe baixo. O árbitro interrompeu a luta, que foi para o seu quinto round, onde Michael Oliveira viveu o seu melhor momento. Menos cansado, o paulista levou Popó às cordas, aplicando sequência de golpes impiedosos, que só foram interrompidos com o fim do período.
Michael seguiu crescendo, passando a castigar mais o adversário no sexto round. Sem se entregar, Popó tentou uma trocação, conseguindo amarrar o rival dentro do possível.  O sétimo round foi favorável ao baiano. Na metade do período, Michael sentiu um golpe e Popó foi para cima, levantando a torcida. O nocaute, no entanto, não veio.
Popó continuou melhor no oitavo round, levando Michel às cordas após três golpes de direita. Resistente, mas perdido no combate, Michael voltou para o nono round buscando apenas a defesa e, a poucos segundos do fim, acabou castigado. Instantes após aplicar o segundo knockdown,  Popó foi para cima e conseguiu o nocaute, com uma sequência de golpes de direita. O baiano se emocionou muito após o resultado. Uma despedida e tanto para um ídolo de milhões de brasileiros.

Nenhum comentário: