CURSO INTERNACIONAL DE ARBITRAGEM DE FISICULTURISMO e FITNESS IFBB


CURSO INTERNACIONAL DE ARBITRAGEM DE FISICULTURISMO e FITNESS IFBB
(Curso com Tradução Simultânea)


*** Não é necessário ser árbitro nacional para participar do curso ***

... A IFBB Brasil realizará seu 2º curso internacional de arbitragem ministrado pelo Diretor de Arbitragem da IFBB, Pawel Filleborn, com patrocínio exclusivo da Probiótica.
O curso acontecerá junto com a 2ª etapa do Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo e Fitness da IFBB na cidade de Salvador/BA.
Para que todos possam participar, o curso será realizado na sexta-feira e no sábado, encerrando-se antes do inicio da pesagem.
Nosso objetivo é proporcionar a oportunidade de você:
Árbitro - atualizar seus conhecimentos para atuar em nível nacional ou tornar-se um Árbitro Internacional da IFBB.
Atleta - atualizar-se com respeito as regras das modalidades oficiais da IFBB entendendo o quê e como cada modalidade é julgada.
Conhecer a visão dos árbitros durante o julgamento pode fazer uma grande diferença em sua preparação, apresentação e resultado de sua classificação.
Dirigente e Técnico – atualizar-se com respeito as regras das modalidades a fim de orientar adequadamente os atletas nos treinamentos e nas poses, valorizando o que é julgado pelos árbitros.
Amantes do Esporte – conheça e/ou atualize seus conhecimentos para acompanhar os campeonatos com o conhecimentos das regras de cada categoria.

Data e Horário do Curso:
10/Ago/2012 – Sexta-feira – das 08:00 h às 18:00 h
11/Ago/2012 - Sábado – das 08:00 h às 12:00 h

Local: Hotel Tulipp Inn (oficial do evento) – Rua Doutor Augusto Lopes Fontes, 1207

Valor do Investimento:
Árbitros (ou público em geral): R$ 260,00
Atletas: R$ 160,00

Para realizar sua inscrição, envie um e-mail para secretaria@ifbbbbrasil.com.br e receberá algumas outras instrução sobre a ficha de inscrição e depósito bancario.

NOTA IMPORTANTE
** TODOS OS PARTICIPANTES RECEBERÃO UM CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO DA IFBB**

** AQUELES QUE DESEJAREM TORNAR-SE ÁRBITRO INTERNACIONAL, TERÃO A OPORTUNIDADE DE REALIZAR O “TEST-JUDGING” (TESTE DE ARBITRAGEM) DURANTE O CAMPEONATO **

**SOMENTE AQUELES QUE PASSAREM NO TESTE DE ARBITRAGEM DEVERÃO PAGAR DIRETAMENTE AO PAWEL, € 50 (EUROS) PELA CARTEIRA E MAIS € 50 (EUROS) COMO TAXA DE ANUIDADE DE ARBITRAGEM QUE SERÁ VÁLIDA PARA O ANO DE 2013. A REALIZAÇOÃO DO TESTE NÃO É OBRIGATÓRIA. Os valores transferidos para Reais é: € 50 (EUROS) aproximadamente R$ 125,00 considerando-se o Euro a R$ 2,50 **


Informações:
(16) 8146-9592 com Bruno
secretaria@ifbbbrasil.com.br
Ver mais

Oksana Grishina IFBB Fitness Workout



Oksana Grishina esteve presente na edição 2012 da EXPO NUTRITION RJ... no estand da sua patrocinadora SAN nutrition...

Agora na Revista Endorfina acompanhe a coluna sobre musculação

Agora na Revista ENDORFINA acompanhe a coluna sobre musculação pelo Prof. Kleber Caramello e Braulio Colmanetti

Garanta já a sua revista em casa, faça sua assinatura!

Mais informações acessem:

http://www.revistaendorfina.com.br/p/index.php

Bisping não liga para crítica de Weidman: 'Precisava de boas risadas'

Americano questiona capacidade de o inglês lutar sob pressão contra lutadores que estão no Top 10 da categoria.

 

                            Michael Bisping (esq.) perdeu para Chael Sonnen em janeiro


Em uma recente entrevista à revista inglesa Fighters Only, Chris Weidman fez uma análise sobre outros lutadores da categoria que disputam com ele a chance de lutar pelo cinturão. Entre eles estavam Alan Belcher, Rousimar Toquinho, Brian Stann e Michael Bisping. Sobre este último, Weidman questionou a capacidade de o inglês lidar com momentos de pressão em combates com outros lutadores que estão no topo da categoria.
- Chris Weidman disse que eu esmoreço sob pressão. Hahahahaha! Eu precisava de uma boa risada nesta manhã - respondeu Bisping no Twitter.
Nos últimos três anos, Michael Bisping enfrentou apenas dois lutadores que figuravam no Top 10 da categoria - Dan Henderson e Chael Sonnen - e perdeu em ambas as oportunidades. No próximo dia 22 de setembro, o inglês terá a chance de encarar mais um. Ele terá pela frente o americano Brian Stann no coevento principal do UFC 152, em Toronto (CAN).
 
UFC 152

22 de setembro de 2012, em Toronto, Canadá
 
CARD PRINCIPAL*

Joseph Benavidez x Demetrious Johnson
Brian Stann x Michael Bisping
Rory MacDonald x BJ Penn
Igor Pokrajac x Vinny Magalhães
Evan Dunham x T.J. Grant
 
CARD PRELIMINAR*

Jimy Hettes x Marcus Brimage
Simeon Thoresen x Seth Baczynski

* A ordem dos combates ainda não está definida oficialmente
** Os combates ainda não foram anunciados oficialmente


 

Shogun mira Jon Jones e diz que lutaria contra Sonnen e Anderson

Ex-campeão dos meio-pesados quer o cinturão de volta, pede revanche e acredita que está mais fácil estudar o estilo de luta do americano.

 

                                            Shogun pediu por revanche contra Jon Jones



O meio-pesado Mauricio Shogun entra no octógono do UFC neste sábado, para enfrentar Brandon Vera, no evento-principal do UFC: Shogun x Vera, que será realizado no Staples Center, em Los Angeles. O curitibano revelou porém que sonha mesmo é com uma revanche contra Jon Jones, atual campeão dos meio-pesados. Shogun disse também que adoraria enfrentar Chael Sonnen e que lutaria contra Anderson Silva, mas em sua categoria.
O ex-campeão dos meio-pesados foi derrotado por Jon Jones no UFC 128, em março de 2011, na sua primeira defesa de cinturão. De lá para cá foram duas lutas, com uma vitória sobre Forrest Griffin, no UFC 134, e uma derrota, para Dan Henderson, no UFC 139. O brasileiro acredita que chegou a hora de uma revanche contra o atual campeão.
- Esta é a luta que eu busco. Quero o cinturão de volta. Acredito que agora é mais fácil estudar o Jon Jones. Quando nos encontramos, pela primeira vez, ele era uma novidade. Agora, já o vimos lutar com outros caras e temos uma idéia do que ele pode fazer no octógono. Estou trabalhando para derrotá-lo numa revanche - disse o brasileiro.
Shogun também falou sobre um possível confronto contra Chael Sonnen e Anderson Silva. Segundo o curitibano, seria um prazer enfrentar o falastrão americano.
- Ele fala demais. Seria um grande prazer para mim. Eu o respeito como lutador, mas ele tem uma boca grande demais. Adoraria enfrentar o Anderson. É o maior de todos os tempos. Mas só lutaria com ele entre os meio-pesados. Não dá para eu descer para os médios - disse Shogun.


                                         Shogun perdeu o cinturão para Jon Jones, em 2011

O curitibano comentou ainda sobre uma possível aposentadoria do seu conterrâneo, Wanderlei Silva.
- Eu o respeito muito. Esta é uma decisão muito pessoal para ele. Tudo que ele fizer, vou apoiá-lo totalmente. Estive no seu córner na luta contra Rich Franklin e ele quase ganhou por nocaute no segundo round. Ele mostrou que ainda pode lutar em alto nível - disse o lutador.

UFC: Shogun x Vera

4 de agosto de 2012, em Los Angeles (EUA)

CARD PRINCIPAL
 
Maurício Shogun x Brandon Vera
Lyoto Machida x Ryan Bader
Travis Browne x Ben Rothwell
Joe Lauzon x Jamie Varner

CARD PRELIMINAR

Nam Pham x Cole Miller
Phil Davis x Wagner Caldeirão
Mike Swick x DaMarques Johnson
Josh Grispi x Rani Yahya
Oli Thompson x Phil De Fries
Manny Gamburyan x Michihiro Omigawa
Ulysses Gomez x John Moraga



 

Agente retruca Weidman e diz que Spider luta com quem o UFC quiser

Ed Soares, empresário de Anderson Silva afirmou que o brasileiro tem mais lutas defendendo o cinturão do que o americano, em toda a carreira.

 

                                               Ed Soares, empresário de Anderson Silva

Chris Weidman não desiste de buscar uma luta contra Anderson Silva, pela disputa do cinturão dos pesos-médios do UFC. E o clima esquentou entre o lutador e os empresários do brasileiro. Recentemente, Joinha, um dos agentes do Spider, chamou os lutadores da categoria de amadores e disse que somente um confronto contra Georges St. Pierre seria interessante para o campeão.
Neste domingo, foi a vez de Ed Soares falar do americano, que venceu Mark Muñoz, em seu último combate, por nocaute.
O empresário do brasileiro usou o Twitter para se pronunciar.
- Nada contra o Chris Weidman, mas o Anderson Silva tem mais lutas de defesas de cinturão do UFC do que ele de carreira - postou Ed Soares, no microblog.
Chris Weidman retrucou e questionou o empresário do brasileiro. Ed Soares respondeu, afirmando que não tem nada contra o lutador, mas que estava falando a verdade.
- Nada contra você, Weidman. Só estou afirmando alguns fatos. Quem o UFC decidir colocar contra o Anderson, está bom. Ele nunca se escondeu de ninguém e não será agora que o fará - completou o empresário.

 

Agente diz que Diaz quer superluta, não uma disputa de título com Spider

Cesar Gracie garante que seu pupilo respeita os demais lutadores do peso.

 

                                       Nick Diaz pretende duelar com Anderson Silva em
                                                        uma luta sem valer título

 

O empresário e técnico de Nick Diaz, Cesar Gracie, esclareceu neste domingo o desafio feito a Anderson Silva. Segundo o brasileiro radicado nos Estados Unidos, a ideia de Nick Diaz é realizar uma superluta contra o Spider e não disputar o cinturão do peso-médio, categoria acima da que o americano luta. Diaz vem de derrota polêmica para Carlos Condit na disputa do título interino do peso-meio-médio do UFC, em fevereiro, e depois ainda foi suspenso por ser flagrado em exame antidoping com componentes de maconha na urina.
- Por que Anderson? Porque Anderson é um grande nome. Estamos falando sobre as mesmas coisas: superlutas. Nick fez isso quando estava no Strikeforce. É por isso. Anderson é estimulante e um grande lutador. Seus empresários estão falando sobre lutas com pesos combinados, de lutas emocionantes que as pessoas querem ver em vez de se limitar à luta. Nós não estamos interessados (no cinturão)... As pessoas estão pensando agora: "Por que Nick quer lutar com esse cara? Por que Nick quer uma disputa de cinturão"? Não é sobre o título. Mesmo se estivesse nos médios, não iríamos querer o título. Nick não está tentando ser desrespeitoso com outros pesos-médios. Trata-se apenas de uma superluta - explicou o Gracie ao site "Middle Easy".
O UFC ainda não divulgou quem será o próximo adversário de Anderson Silva. Chris Weidman é o principal candidato. Outros lutadores da categoria correm por fora, casos de Brian Stann, Michael Bisping, Vitor Belfort, Allan Belcher e Tim Boetsch.
Esse desafio a Anderson Silva, porém, depende não só da aceitação do UFC e do Spider, mas também do fim da suspensão do californiano. A audiência do caso do peso-meio-médio só aconteceu mais de três meses depois do combate, e a comissão atlética o afastou do esporte por um ano, até fevereiro de 2013, além de multá-lo em US$ 60 mil. De acordo com Cesar Gracie, porém, a equipe vai levar o caso à Justiça comum e espera livrar Diaz da punição até o fim deste ano.
Ainda segundo Gracie, ele e Diaz vão se reunir com o presidente do Ultimate, Dana White, em 6 de agosto para discutir o futuro do lutador. O técnico pediu apoio aos fãs no Twitter para convencer o dirigente a manter o peso-meio-médio.

 

Weidman rebate agentes de Spider: 'Não têm o direito de menosprezar'

Lutador chama de 'loucas' as declarações dos empresários de Anderson Silva e afirma que eles adotaram esta estratégia para desviar o foco.

 

                                                             Chris Weidman

O peso-médio Chris Weidman não digeriu bem as recentes declarações dos empresário de Anderson Silva. Depois de ser chamado de "amador" por Jorge Guimarães, o Joinha, e ver Ed Soares falar que o brasileiro tem mais lutas defendendo o cinturão do que o americano na carreira, o lutador resolveu responder.
Weidman chamou de "loucas" as declarações dos agentes do Spider e afirmou que eles adotaram esta estratégia para desviar o foco de que ele é um dos principais adversários do brasileiro, atualmente.
- É meio louco. Os agentes não têm o direito de menosprezar nenhum atleta profissional. Eles diminuíram não só a mim, mas também o Alan Belcher e o Tim Boetsch, nos chamando de amadores. Nós estamos entre os dez melhores da categoria. Isso é o que faço da minha vida. Aí vem um empresário do Brasil e me chama de amador e fala que sou uma piada. É definitivamente um pouco insano. Não gostaria que meu agente falasse algo assim de outros lutadores - disse Weidman, ao site "MMA Weekly".
Weidman criticou os empresários do brasileiro, que insistem em colocar Anderson Silva com adversários de outras categorias, como Nick Diaz e Georges St-Pierre.
- É como se eles estivessem tentando evitar que meu nome seja mencionado para a disputa do cinturão. Ficam o tempo todo desviando o foco, com lutadores como St-Pierre e Nick Diaz, mas ambos são meio-médios. O Georges vem de cirurgia e só lutará em novembro, contra Carlos Condit, pelo cinturão. Outra luta dele só seria possível em maio, na melhor das hipóteses. Nick Diaz só pode lutar em fevereiro. Isso é loucura. Eu venci dois dos cinco melhores da categoria. Não há nada que eles possam falar de mim - desabafou o lutador.
Chris Weidman continuou as críticas em relação aos agentes de Anderson e ironizou sobre os pedidos dos mesmos.
- O cara é campeão dos médios e deveria lutar com os adversários de sua categoria. Eles querem lutadores mais leves do que o Anderson. Por que não chamar o Jon Jones então, já que é para pegar outra faixa de peso? Muita gente adoraria assistir a esta luta, assim como eu também gostaria. Se não vai lutar contra ele, lute comigo. Estou pronto para isso - finalizou.

 

Ultimate confirma Diego Brandão contra Joey Gambino no UFC Rio III

Campeão da décima-quarta temporada do reality-show nos Estados Unidos é mais um brasileiro confirmado na terceira edição do evento na cidade.

 

                                       Diego Brandão é mais um confirmado no UFC Rio III

Mais um brasileiro foi confirmado no card do UFC Rio III, dia 13 de outubro, na Cidade Maravilhosa. Diego Brandão, campeão da 14ª temporada do The Ultimate Fighter americano, enfrentará Joey Gambino.
Brandão vem de derrota para Darren Elkins, no UFC 146, quando perdeu por decisão unânime. Gambino também vem de revés, para Steven Siler, por finalização, no primeiro round.
Brandão, de 25 anos, tem um cartel de 14 vitórias e oito derrotas. O brasileiro, que bateu Dennis Bermudez na final da décima-quarta edição do TUF nos Estados Unidos, estreou no UFC com derrota para Darren Elkins. O brasileiro chegou a dominar o combate, no início, mas numa reação impressionante, Darren Elkins venceu por decisão unânime dos jurados.
Joey Gambino tem nove vitórias e apenas um revés, no cartel. O peso-leve estreou no UFC tentando manter sua invencibilidade de nove lutas na carreira mas acabou derrotado por Steven Siler, que conseguiu acertar uma joelhada que abriu um corte na testa do adversário. Siler aproveitou a instabilidade de Gambino e levou a luta para o solo, onde tentou um esgana-galo e depois duas vezes a guilhotina, tendo sucesso na segunda. A vitória foi por finalização aos 2m47s.
 
UFC 153

13 de outubro de 2012, no Rio de Janeiro
 
Card confirmado até o momento:

José Aldo x Erik Koch
Vitor Belfort x Alan Belcher
Quinton "Rampage" Jackson x Glover Teixeira
Rony Jason x Sam Sicilia
Serginho Moraes x Renée Forte
Reza Madadi x Cristiano Marcello
Diego Brandão x Joey Gambino
Francisco Massaranduba x adversário a ser definido

* A ordem dos combates ainda não está definida oficialmente

 

Jungle Fight chega à 41ª edição e cria ranking para todas as categorias

Evento terá duas lutas para definir semifinalistas nos médios.

 



O Jungle Fight 41 será realizado neste sábado, e, Itu (SP), e terá como evento principal a luta entre os pesos-médios Ildemar Marajó e Eder Jones. Mas uma novidade fora do cage promete agitar o evento. A partir de agora, a organização do Jungle vai passar a adotar um ranking para todas as categorias.
Para começar bem o ranking, nada menos do que cinco categorias estarão presentes no Jungle Fight 41: mosca, pena, leve, meio-médio e médio. Nessa última categoria, serão duas as lutas: Ildemar Marajó x Eder Jones e Ederson Lion x Vitor Figueiredo. Os dois vencedores se garantirão na semifinal de uma espécie de Grand Prix que a organização decidiu fazer para definir o próximo dono do cinturão, sem dono desde que Marcelo Guimarães foi para o UFC.

 

Lutadores repercutem medalhas brasileiras no judô em Londres

Conquista histórica de Sarah Menezes repercutiu entre os lutadores de MMA. José Aldo e Rousimar Toquinho parabenizaram a piauiense no Twitter.

 


 


A conquista histórica de Sarah Menezes repercutiu entre os lutadores de MMA. O ouro da piauiense foi exaltado pelos brasileiros do UFC, José Aldo, campeão dos pesos-pena e Rousimar Toquinho, que usaram o Twitter para comemorar a medalha.
Toquinho era o mais empolgado e encheu a judoca de elogios.
- Muito emocionado. É maravilhoso ver a Sarah Menezes, uma jovem guerreira, ganhar a medalha de ouro. Merecedora de coração. Espero que agora o judô seja mais respeitado no Brasil - disse ele, que também lembrou da conquista do bronze de Felipe Kitadai.
José Aldo foi mais contido, mas também parabenizou a lutadora.
- Parabéns para Sarah Menezes é ouro para o Brasil - twittou o campeão do UFC.
Com a vitória neste sábado sobre a romena Alina Dumitru, campeã dos Jogos de Pequim 2008, Sarah Menezes entrou para a história como a primeira mulher brasileira a ganhar uma medalha de ouro no judô nas Olimpíadas.


 

Escolha de assistentes no TUF gera polêmica entre Roy Nelson e o UFC

'Gordinho' do peso-pesado divulga lista irônica depois de o Ultimate ter vetado alguns de seus escolhidos para assistente técnico do reality.

 

 

                                               Shane Carwin (esq.) e Roy Nelson

Com a proximidade do início das gravações do TUF 16, os lutadores que vão ser os treinadores desta edição, Shane Carwin e Roy Nelson, já decidiram seus assistentes técnicos para os programas. Carwin anunciou os seus e não teve problema algum. Mas o "gordinho" Nelson teve alguns nomes vetados pelo Ultimate.
Um deles é King Mo Lawal, ex-campeão meio-pesado do Strikeforce, evento gerenciado pela Zuffa, mesmo grupo que comanda o UFC. Lawal foi suspenso por doping em janeiro e, para completar, assinou com o maior rival do Ultimate no momento, o Bellator.
- Estou animado. Eu estou aqui apenas na esperança de que eu possa realmente levar todos os meus treinadores que quero que sejam meus assistentes técnicos (no TUF). Eu poderia simplesmente ter que fazer isso sozinho. Você nunca sabe. Eu não acho que eles aprovam a metade das pessoas com quem eu eu costumo sair - disse à rádio do site "MMA Weekly".
Além de King Mo, teriam sido vetados: Kurt Angle, wrestler profissional contratado do evento "Total Nonstop Action Wrestling" e que diversas vezes deu entrevistas dizendo que fora sondado pelo UFC; e Victor Conte, nutricionista autodidata pivô de um escândalo de doping na década de 90. Conte fundou uma empresa (Balco) que passou a fabricar suplementos alimentares irregulares que não eram descobertos em testes antidoping.
Ironicamente, após o veto do UFC, Roy Nelson uma lista imensa com nomes de supostos assistentes técnicos para serem aprovados. Incluindo Royce Gracie, George St-Pierre, Nick Diaz, Nate Diaz, Rashad Evans, Forrest Griffin e até Chael Sonnen.
Eu só estou esperando que eles sejam aprovados, porque eles tendem a ficar todos juntos, já que sabem como (o TUF) funciona. Eu não quero que eles sejam tratados como Rosa Parks. Tudo que eu sei é que eles são os caras que cuidam do elenco. Se o The Ultimate Fighter deste ano for uma m..., vou culpá-los - afirmou Nelson, referindo-se à falecida costureira que foi símbolo do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos e que ficou famosa em 1º de dezembro de 1955, no episódio em que se recusou a ceder lugar em um autocarro a um branco.
O The Ultimate Fighter 16 começa a ser filmado nos próximos dias e tem estreia prevista para setembro na TV americana.

 

Ildemar Marajó vence Eder Jones no Jungle 41 e vai às semis dos médios

Paraense supera rival por decisão dividida em Itu e avança no torneio junto de Ederson Lion. Evento tem beijo no bíceps, tradução própria e desistência.

 

                         Ildemar Marajó comemora a vitória antes do anúncio oficial em Itu

Diante de um bom público no Ginásio Municipal Prudente de Moraes, em Itu, no interior de São Paulo, Ildemar Marajó derrotou Eder Jones na luta principal do Jungle Fight 41, na noite deste sábado, e carimbou a segunda vaga nas semifinais do torneio peso-médio promovido pela organização. A primeira havia sido conquistada pouco antes, por Ederson Lion, que "passou o carro" em Vitor Figueiredo e finalizou com um mata-leão no primeiro round.
Foi a 14ª vitória em 19 lutas na carreira do irmão do lutador do UFC Iuri Marajó, que tem 29 anos. O triunfo desta vez ocorreu por decisão dividida dos jurados, após três rounds equilibrados.
- O Eder é um cara muito duro, aguenta porrada, e foi uma luta muito dura. Eu jurava que iria nocautear. Mas o importante é a vitória. Dedico ela a toda a minha família. Sem o apoio da família você não chega a lugar nenhum. Obrigado, Deus! - disse Ildemar após o duelo, concordando com a repórter do canal Combate que Eder Jones o surpreendeu.
O combate começou bom para Ildemar Marajó, que de cara acertou um chute alto. Após breve trocação em pé, o paraense foi para as costas de Eder Jones para tentar um mata-leão, enquanto castigava o oponente com vários socos no rosto. No entanto, Eder conseguiu se livrar e inverteu a posição, dando o troco um ótimo superman punch. Os dois passaram para a luta agarrada e tiveram de ser separados duas vezes pelo árbitro Paulo Borracha, por causa da falta de combatividade.
No segundo round, o atleta de Luiz Dórea acertou bom direto no início, balançando o rival, e a luta voltou a ficar morna, basicamente no clinch. Após nova interrupção de Paulo Borracha, Ildemar aproveitou um soco no vazio para ir nas pernas de Eder e conseguiu a queda, mas não ficou na posição por muito tempo.
Eder Jones retornou mais aceso para o último assalto e quedou Ildemar, aplicando diversos golpes duros por cima. Demonstrando cansaço, Marajó pouco conseguiu se defender. Eder diminiui a efetividade, e o árbitro por mais algumas vezes colocou a luta de volta para o centro da jaula. No fim, o público ensaiou algumas vaias para os dois lutadores. Na decisão dos jurados, vitória de Ildemar Marajó por decisão dividida.
Alexandre Capitão vence bem e faz pedido
No coevento principal da noite, o peso-pena Alexandre Capitão conquistou uma grande "virada" sobre Tiago Passos. No início, quase foi finalizado com uma chave de calcanhar, mas se safou do golpe após muita insistência. Depois, se sobressaiu no chão e fechou um lindo triângulo para vencer aos 4m05s do primeiro round. No microfone, fez um pedido ao presidente Wallid Ismail:
- Quero o cinturão até 66kg. Quero o peruano. Wallid, me coloca contra ele" - disse, fazendo referência ao peruano Diego Akita. O cinturão da categoria, entretanto, está vago.
Curiosidades: tradução própria e beijo no bícepsO evento também foi marcado por alguns casos inusitados. O primeiro ocorreu já na primeira luta, entre os penas Fabio Defendeti, que teve o lutador do UFC Erick Silva em seu córner, e Tiago Carioca. Após levar prejuízo no primeiro round, Tiago partiu com tudo para cima do rival no segundo e perdeu o gás, não aguentando nem mais caminhar pelo octógono. Ele não conseguiu voltar para o terceiro assalto e desistiu do combate, lembrando Francisco Massaranduba contra Thiago Bodão nas quartas de final do TUF Brasil.
Já o peso-mosca Bruno Menezes se destacou mesmo pela eficiência. Com o ex-TUF Brasil Hugo Wolverine no córner, ele não deu chance para Mateus Martins e aplicou ótimas sequências de golpes no adversário, conquistando a vitória por nocaute técnico no fim do primeiro round.
O boliviano Bazan Rojas, por sua vez, foi superior no combate contra Claudieri Freitas e venceu o duelo peso-leve por decisão unânime dos jurados. Na hora da entrevista, falou primeiro em espanhol e dispensou o tradutor, traduzindo a si próprio e falando também em português.
E, por último, o encontro do trio de Douglas: Douglas Bertazini enfrentou Douglas Del Rio, com Douglas Aires de árbitro, e o primeiro triunfou por nocaute técnico com um cruzado espetacular de esquerda no primeiro round que derrubou o adversário, antes de liquidar a fatura na sequência. Na comemoração, o atleta beijou os dois bíceps.
 
Confira os resultados do Jungle Fight 41:
Ildemar Marajó venceu Eder Jones por decisão dividida dos jurados
Alexandre Capitão venceu Tiago Passos por finalização no primeiro round
Douglas Bertazini venceu Douglas Del Rio por nocaute no primeiro round
Bazan Rojas venceu Claudieri Freitas por decisão unânime dos jurados
Bruno Menezes venceu Mateus Martins por nocaute técnico no primeiro round
Ederson Lion venceu Vitor Figueiredo por finalização no primeiro round
Fabio Defendeti venceu Tiago Carioca por desistência após o segundo round


 

Rosi Santos Future athletes miss bikini in the Fitness Girl fan page! enjoy

Rosi Santos
 Future athletes miss bikini in the Fitness Girl fan page! enjoy

Acesse e curtam e compartilhem vamos passas os 1.000 curtir!
http://www.facebook.com/#!/photo.php?fbid=266098213499622&set=a.251577078285069.50840.190385971070847&type=3&theater

Lyoto Machida faz tratamento com copos para aliviar dores localizadas

Brasileiro enfrenta Ryan Bader em 4 de agosto, nos Estados Unidos.

 



A pouco mais de uma semana de enfrentar Ryan Bader no UFC de 4 de agosto, Lyoto Machida vem se preparando intensamente e da maneira que pode. Para aliviar as dores localizadas nas costas e a tensão, foram utilizados copos para comprimir o ar, como mostra a foto abaixo, postada no Facebook de seu empresário, Jorge "Joinha" Guimarães. O duelo contra o americano será o co-evento principal em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Vitor Belfort admite que ainda sente dores na mão e faz elogios a Belcher

Lutador, no entanto, garante que vai estar 100% para a luta no Rio e se refere ao americano como 'cara duríssimo, bom em todos os fundamentos'.

 

                                     Belfort em treino recente, ainda com a proteção na mão


Vitor Belfort não perdeu tempo após o anúncio oficial de sua luta contra Alan Belcher no UFC Rio III e já iniciou o período de preparação para o duelo. Feliz por voltar a atuar no Rio de Janeiro, onde derrotou Anthony Johnson no UFC 142, no início deste ano, o carioca admitiu que ainda sente dores na mão esquerda, lesionada antes do UFC 147 e que o tirou do confronto contra Wanderlei Silva no evento, mas garantiu que isso não será problema para chegar bem no dia 13 de outubro.

- Indiscutivelmente, é um prazer enorme. Ainda mais vendo como está a repercussão do meu esporte dentro do meu país. Sempre sonhei com momentos como esse e estou muito feliz em poder lutar novamente aqui para minha torcida. Acabei de ser liberado para testar minha mão. Socando ainda sinto um pouco, mas com certeza estarei 100% para a luta. Esse é um sacrifício que faço questão de fazer, e me mantive em forma. Vamos com tudo! - disse Vitor ao site oficial do Ultimate.
O brasileiro mais uma vez ressaltou que tem como objetivo principal uma nova oportunidade de disputar o cinturão dos médios e fez muitos elogios ao adversário americano:
- Ele é um excelente lutador, um cara duríssimo e bom em todos os fundamentos. Ele vem de uma vitória muito boa sobre o Toquinho. Com certeza, esse vai ser um grande teste para os dois. Estou focado no cinturão, mas o que vem pela frente é o Belcher e é só nisso que penso agora.

 

Strikeforce: Gilbert Melendez defende título contra Pat Healy em setembro

Luta será a principal de evento que ocorrerá em Sacramento, nos EUA.

 

                                         Gilbert Melendez detém o cinturão desde 2009


O Strikeforce anunciou nesta quarta-feira que Gilbert Melendez colocará seu título do peso-leve em jogo contra Pat Healy, no dia 29 de setembro, em Sacramento (EUA). O combate será o principal de um evento que ainda terá o campeão do peso-pesado, Daniel Cormier, este ainda sem adversário divulgado.
Gilbert Melendez detém o cinturão dos leves desde abril de 2009, quando venceu o brasileiro Rodrigo Damm em disputa do título interino. Na sequência, venceu Mitsuhiro Ishida, Josh Thomson (então campeão, na luta pela unificação), Shinya Aoki, Tatsuya Kawajari, Jorge Masvidal e mais uma vez Josh Thomson. Na carreira, Melendez tem 21 vitórias e apenas duas derrotas.
Pat Healy tem uma carreira bem mais irregular. São 28 vitórias e 16 derrotas, mas ele vem de cinco triunfos seguidos, todos eles no Strikeforce. Em sua última apresentação, no dia 14 de julho, Healy bateu Mizuto Hirota por decisão unânime dos jurados.

 

Rony Jason enfrentará Sam Sicilia, ex-TUF 15, no UFC Rio III

Adversário do brasileiro disputou o TUF 15, última edição do reality show nos EUA e venceu Cristiano Marcello no TUF Live Finale.

 


 


O cearense Rony Jason, vencedor dos pesos-penas do "The Ultimate Fighter Brasil - Em busca de campeões", enfrentará Sam Sicilia, no UFC Rio III, marcado para o dia 13 de outubro, na Arena da Barra, na Barra da Tijuca. O adversário do brasileiro também disputou o reality show, mas nos Estados Unidos.
Sam Sicilia foi eliminado por Chris Saunders, nas oitavas de final da última edição do programa, por decisão dividida. O lutador tem um cartel de 11 vitórias e apenas uma derrota.
Rony Jason poderá usar no Rio de Janeiro a tradicional máscara. Em Belo Horizonte, no UFC 147, o lutador não pode usar o acessório. No UFC 147, o lutador não segurou a emoção e chorou já na caminhada rumo ao octógono para a disputa da final do TUF Brasil. Na hora do combate, no entanto, a postura foi de muita agressividade e empolgação e o cearense venceu o conterrâneo Godofredo Pepey por decisão unânime dos jurados Jason tem 11 vitórias em 14 lutas na carreira.
O UFC Rio III já tem sete brasileiros confirmados no card. Além de Rony Jason, José Aldo defende o cinturão peso-pena contra Erik Koch, Glover Teixeira enfrenta o americano Rampage Jackson, Vitor Belfort pega Alan Belcher, Serginho Moraes encara Renée Forte e Cristiano Marcello luta com Reza Madadi. O meio-médio Erick Silva é outro que está cotado para compor a programação.


             Sam Sicilia (esq) perdeu para Chris Saunders nas oitavas de final do TUF 15

UFC 153

13 de outubro de 2012, no Rio de Janeiro
 
CARD PRINCIPAL
José Aldo x Erik Koch
Vitor Belfort x Alan Belcher
Quinton "Rampage" Jackson x Glover Teixeira
Rony Jason x Sam Sicilia
 
CARD PRELIMINAR*
Serginho Moraes x Renée Forte
Reza Madadi x Cristiano Marcello

* A ordem dos combates ainda não está definida oficialmente


 

Toquinho será reavaliado em duas semanas e pode passar por cirurgia

Murilo Bustamante, técnico do peso-médio, diz que lesão foi 'má sorte'.

 


 


Rousimar Touquinho foi cortado nesta quarta-feira do UFC 150, que será disputado no dia 11 de agosto, em Denver (EUA). O brasileiro sofreu uma lesão no joelho e ainda não se sabe a gravidade do ocorrido. Ele será reavaliado em 15 dias para saber que procedimentos serão tomados na recuperação.
- Ele teve uma lesão no joelho durante o treinamento. Foi má sorte. Ele está fora de ação por enquanto. Depois de duas semanas, vamos saber com certeza se ele vai precisar de uma cirurgia - disse o técnico de Toquinho, Murilo Bustamante, ao site da revista "Fighters Only".
Toquinho seria adversário de Yushin Okami. Agora, o japonês vai encarar o americano Buddy Roberts, que enfrentaria Chris Camozzi. Este último também se machucou e é mais uma ausência no card.

UFC 150

11 de agosto de 2012, em Denver (EUA)
 
CARD PRINCIPAL
Ben Henderson x Frankie Edgar
Donald Cerrone x Melvin Guillard
Jake Shields x Ed Herman
Yushin Okami x Buddy Roberts
Justin Lawrence x Max Holloway
 
CARD PRELIMINAR
Dennis Bermudez x Tommy Hayden
Jared Hamman x Michael Kuiper
Eiji Mitsuoka x Nik Lentz
Ken Stonne x Erik Perez
Chico Camus x Dustin Pague

 


 

 

Minotauro pede para lutar no Rio, e confirmação depende do Ultimate

Lutador se coloca à disposição e deve obter resposta nos próximos dias.

 

                                                               Rodrigo Minotauro


Rodrigo Minotauro tem boas chances de ser anunciado no card principal do UFC Rio III, ou UFC 153, em 13 de outubro. O SPORTV.COM apurou com a equipe do lutador que ele entrou em contato com o Ultimate e pediu para estar no evento, mas ainda não obteve uma resposta da organização. Uma definição deve ocorrer nos próximos dias, quando ele retorna dos EUA.
O peso-pesado estava escalado para enfrentar o francês Cheick Kongo no UFC 149, no Canadá, no último fim de semana, mas teve de ser retirado do card por alegar que ainda sentía dores no braço direito, que passou por cirurgia para a correção de uma fratura sofrida em uma kimura aplicada por Frank Mir no UFC 140, em dezembro. A fisioterapeuta de Minotauro, Angela Côrtes, explicou que o retorno dele não se deve à recuperação em si, mas ao fato de ele se sentir bem e confiante quanto às dores no local onde foi inserida uma placa de compressão.
- Recuperado ele já estava antes. A questão é a placa. Todo impacto que ele tem, sente o contato da placa no tecido. Se ele der um soco de um lado e outro de outro na mesma intensidade, o impacto é dez vezes maior do lado da lesão - disse Angela, por telefone.
Se confirmada a presença, será a segunda vez que Minotauro vai lutar no Rio de Janeiro. Na primeira, no UFC Rio, ou UFC 134, ele nocauteou o americano Brendan Schaub no primeiro round.

 

'Estarei preparado... Muito respeito', diz Alan Belcher para Vitor Belfort

Americano publica no Twitter que está à procura de lutadores de grappling e wrestling para seu camp. Combate ocorre no card principal do UFC Rio III.

 

                                                 Belcher vai encarar Belfort no UFC 153




Alan Belcher conseguiu o que queria. Após revelar no Twitter que Vitor Belfort havia lhe sido oferecido e iniciar campanha para que ele aceitasse a luta, o americano recebeu a confirmação do próprio brasileiro de que o duelo está confirmadíssimo para o UFC Rio III, ou UFC 153, em 13 de outubro, no Rio de Janeiro. "A decisão do Dana White foi o Belcher. Vamos com tudo", postou Vitor na rede social na noite dessa terça-feira, o que ganhou uma réplica do novo rival minutos depois.
- Estarei preparado... Muito respeito - escreveu um contido Belcher.
O americano ainda mostrou que já está prestes a entrar de vez no período de preparação para o combate ao postar um comunicado de que está à procura de lutadores para os treinos:
- Atenção, lutadores do UFC, grapplers (luta agarrada) e wrestlers (luta olímpica) de alto nível. Se você estiver interessado em ser contratado para o meu camp entre em contato com mike@alanbelchermmaclub para detalhes.
Belcher não era a primeira opção de Vitor Belfort. O carioca pediu ao UFC para enfrentar outro americano, Chris Weidman, no Rio, mas o próprio atleta não aceitou. O SPORTV.COM  já havia antecipado que a organização trabalhava apenas com esses dois nomes para definir o próximo rival do "Fenômeno" no card principal do evento na Cidade Maravilhosa.

 

Toquinho se machuca e dá lugar a americano contra Okami no UFC 150

Lesão do brasileiro não é revelada. Buddy Roberts, de 29 anos e com uma luta no Ultimate, é o novo adversário de japonês no evento de 11 de agosto.

 

                                                                   Rousimar Toquinho


O Brasil não terá mais representante no UFC 150, em Denver, no dia 11 de agosto. Único atleta nacional no card, Rousimar Toquinho sofreu uma lesão ainda não revelada e não vai mais poder enfrentar o japonês Yushin Okami, de acordo com o site "MMA Weekly". Em seu lugar, o Ultimate escalou o americano Buddy Roberts, que iria encarar Chris Camozzi no mesmo evento. Ainda segundo a publicação, Camozzi também se lesionou e está fora.
Roberts tem de 29 anos e estreou no UFC com vitória sobre o brasileiro Caio Magalhães, por decisão unânime dos jurados, no dia 8 de junho. Ele acumula seis lutas de invencibilidade e um cartel total de 12 triunfos e duas derrotas.
Dois anos mais velho, Okami tem um currículo mais extenso, com 26 vitórias e sete reveses, e vem de nocautes sofridos diante do campeão Anderson Silva e de Tim Boetsch.

 

Bisping e Benavidez trocam farpas lado a lado em coletiva de imprensa

Em entrevista à TV, inglês disse que 'ninguém se preocupa com pesos-moscas'. Americano diz que 'todo mundo espera algo ridículo sair de sua boca'.

 

                                    Benavidez e Johnson vão disputar o título dos moscas


As provocações de lutadores do peso-médio do UFC não se resumem apenas a Chael Sonnen. Michael Bisping é mais um que adora alfinetar e falar mal de outros atletas. Escalado para encarar Brian Stann no co-evento principal do UFC 152, no dia 22 de setembro, o inglês tem poupado o rival, pois sabe que Stann é ídolo nos Estados Unidos. Mas é claro que iria sobrar para alguém.
Em entrevista ao canal americano "Fuel TV", Michael Bisping disse que a luta entre ele e Stann era o verdadeiro evento principal do UFC 152, e não a disputa de cinturão do peso-mosca entre Joseph Benavidez e Demetrious Johnson: "Esta é a real luta principal. Dois caras grandes e duros de bater. Ninguém se preocupa com pequenos pesos-moscas", disse Bisping.
Nesta terça-feira, foi realizada uma entrevista coletiva para promover o UFC 152. Os quatro lutadores das duas lutas principais estavam presentes. Bisping sentou ao lado de Benavidez, que foi perguntado sobre o que achava dos comentários do inglês.
- Foi muito chato, claro, quando eu ouvi isso, mas é Michael Bisping. Praticamente todo mundo espera algo ridículo sair de sua boca, certo? - disse Benavidez.


                                   Michael Bisping e Brian Stannm em encarada na coletiva


Michal Bisping mal esperou o colega falar e emendou:
- Ouça, amigo, quando você era um brilho nos olhos do seu pai, eu já estava detonando no UFC.
- E, provavelmente, dizendo coisas ridículas também - rebateu o peso-mosca, arrancando gargalhadas do público presente.
Para encerrar o assunto, Benavidez ressaltou o feito que ele e Johnson vão realizar. Ambos vão disputar o primeiro cinturão do peso-mosca do UFC.
- (O que o Bisping fala) Não vai mudar o fato de que nós somos os dois melhores caras do mundo e que vamos fazer história naquela noite - disse o americano.
O UFC 152 será disputado em Toronto, no Canadá, mesma cidade que recebeu a coletiva de imprensa nesta terça-feira. Confira o card provisório:
 
UFC 152

22 de setembro de 2012, em Toronto, Canadá
 
CARD PRINCIPAL*
Joseph Benavidez x Demetrious Johnson
Brian Stann x Michael Bisping
Rory MacDonald x BJ Penn
Igor Pokrajac x Vinny Magalhães
Evan Dunham x T.J. Grant
Jimy Hettes x Marcus Brimage
Simeon Thoresen x Seth Baczynski

* A ordem dos combates ainda não está definida oficialmente

 

UFC contrata nigeriano invicto e com dez nocautes em 11 combates

Meio-pesado Jimi Manuwa tem também uma vitória por finalização na carreira. Naturalizado inglês, ele vai estrear no dia 29 de setembro.

 

                                              Jimi Manuwa lutador contratado pelo UFC


O elenco do UFC tem agora dois lutadores nascidos na Nigéria. Jimi Manuwa foi anunciado nesta terça-feira como o mais novo meio-pesado da organização - o peso-leve Anthony Njokuani, no Ultimate desde o ano passado, é o outro nigeriano.
Aos 32 anos, Manuwa já fez 11 lutas na carreira. Venceu todas elas, sendo dez por nocaute e uma por finalização. Somente dois dos combates do nigeriano chegaram ao segundo round. Todas os outros nove terminaram no primeiro.
Quem vai dar "boas vindas" à pedreira africana no UFC é Kyle Kingsbury, derrotado por Glover Teixeira no UFC 146, em maio. Manuwa e Kingsbury vão se enfrentar no dia 29 de setembro, no UFC: Struve x Miocic, em Nottingham, na Inglaterra.

 

Rampage quis romper contrato com o UFC em março, diz Dana White

Escalado para enfrentar Glover Teixeira, no UFC Rio III, em outubro, lutador se reuniu com presidente da organização e pediu pra sair.

 


Escalado para enfrentar Glover Teixeira, no UFC Rio III, Quinton "Rampage" Jackson quase rompeu contrato com o UFC, em março. É o que disse Dana White, presidente do Ultimate, após o UFC 149, no último sábado. O lutador esta na organização desde 2007. A luta contra o brasileiro, no Rio de Janeiro, pode ser a última da carreira do americano.
- Eu e o Rampage tivemos esta conversa e ele me pediu para romper o contrato com o UFC. Sempre cumprimos todos os nossos compromissos com o Quinton, e pedi para que honrasse este - disse Dana White, tendo como resposta um "sim" do lutador.
Rampage detonou o UFC, no começo do ano. Ele afirmou que o Ultimate tirou dele o amor pela luta. Dana White descreveu a relação do lutador com a organização como algo entre o "amor e o ódio".
- Rampage nos ama em um minuto e odeia no próximo. Adora o esporte num momento e tem raiva no seguinte. É a vida dele. Se ele não quiser continuar, não vamos prendê-lo e obrigá-lo a fazer isso.
Rampage, de 34 anos, tem um cartel de 32 vitórias e dez derrotas no MMA. Sua última luta foi em fevereiro, quando foi derrotado por Ryan Bader, no UFC 144.

 

Barão controla a timidez para lidar com o assédio e dedica título ao avô

Novo campeão do UFC, potiguar ainda fica sem jeito diante das câmeras: 'É uma coisa nova e tal, mas estou preparado para tratar as pessoas bem'.

 

                         Renan Barão pausa entrevista para posar para foto com crianças


O cinturão interino da divisão dos galos do UFC, conquistado na noite do último sábado, já começou a fazer Renan Barão colher os primeiros louros da fama e do sucesso. O lutador potiguar comprovou o tamanho do feito de ter derrotado o americano Urijah Faber no UFC 149 ao conceder entrevista na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, na tarde desta terça-feira. Em meio às conversas paralelas e sem muita naturalidade com a imprensa, pausas para tirar fotos com os fãs mais variados, de crianças de colo a adultos empolgados com a presença do atleta. A timidez vai desapecer com o tempo, mas ainda é difícil de controlá-la em meio a uma mudança tão grande e rápida como essa, como admitiu o próprio Barão.


                                          Renan Barão tira foto com uma moça na Lagoa


Com certeza (risos). É uma coisa nova e tal, mas estou preparado para tratar as pessoas bem. Graças a Deus eu sempre fui tratado muito, não só agora que sou o campeão, mas quanto a isso estou bem tranquilo - disse ao SPORTV.COM.
Muito ligado às suas origens de Natal, capital do Rio Grande do Norte, o novo campeão vai desembarcar por lá na segunda-feira, onde é esperado com uma grande festa. Ele dedicou a conquista ao avô Antônio, de 92 anos, que foi quem o criou até a adolescência:
Dedico esse título para o meu avô, que me criou com muita dificuldade, sempre confiou em mim e me ajudou. Essa vitória foi para ele com certeza.
Outra pessoa importante na trajetória de Barão foi o amigo e também campeão do UFC José Aldo, companheiro dele de equipe na Nova União e em quem o potiguar diz se espelhar.
- É um amigo meu não de hoje, mas de muitas anos. Ele é um grande atleta, vem de baixo, e graças a Deus chegou onde chegou. É uma superpessoa. E não só ele, também existem outros atletas da Nova União que são muito meus amigos, como o Dudu Dantas, o Marlon Sandro, e toda a galera lá - declarou.
O próximo passo de Renan Barão no UFC está ainda distante de uma definição. O desejo do atleta é desafiar o detentor do cinturão de fato da categoria, Dominick Cruz, mas o americano está lesionado e sem previsão de retorno. Se a demora for muito grande, a organização deve escalar outro lutador para desafiar o brasileiro pelo cinturão interino, possivelmente outra promessa dos galos, o jovem e também americano Michael McDonald.

Weidman recusa luta, e Vitor Belfort encara Alan Belcher no UFC Rio III

Lutador brasileiro revela a informação no Twitter: 'Vamos com tudo'.

 

                                 Vitor Belfort deve faze o co-evento principal do UFC 153


Vitor Belfort já tem adversário para o UFC 153, no Rio de Janeiro, no dia 13 de outubro. Pelo Twitter, o lutador revelou que o presidente do Ultimate, Dana White, escolheu Alan Belcher como seu próximo rival. O americano foi a opção mais lógica do UFC depois que Chris Weidman recusou enfrentar Belfort para esperar por um possível duelo contra Anderson Silva.
- Belcher, vamos fazer essa luta no UFC Rio no dia 13 de outubro. A decisão do Dana White foi o Belcher no UFC Rio, vamos com tudo - postou Belfort.
Belcher, de 28 anos, tem 18 vitórias e seis derrotas na carreira (9-4 no UFC). Ele vem de quatro triunfos consecutivos, o último deles sobre o brasileiro Rousimar Toquinho por nocaute técnico, em maio. Ele e Weidman eram as opções para encarar Belfort, como antecipou o SPORTV.COM nesta terça-feira.
Após ser retirado da luta contra Wanderlei Silva no UFC 147 por lesão, Belfort já havia adiantado que estaria no card do evento no Rio de Janeiro. Além dele, o Brasil estará representado por José Aldo, que defende o cinturão peso-pena contra Erik Koch; Glover Teixeira, que encara o veterano Quinton "Rampage" Jackson; Rony Jason, ainda sem rival definido; e os participantes do TUF Serginho Moraes e Renée Forte, que se enfrentam pela categoria dos meio-médios.

                               Alan Belcher (foto) vem de vitória sobre Rousimar Toquinho

 
UFC 153

13 de outubro de 2012, no Rio de Janeiro
 
CARD PRINCIPAL*
José Aldo x Erik Koch
Vitor Belfort x Alan Belcher**
Quinton "Rampage" Jackson x Glover Teixeira
Rony Jason x adversário a ser divulgado**
 
CARD PRELIMINAR*Serginho Moraes x Renée Forte**
Reza Madadi x Cristiano Marcello

* A ordem dos combates ainda não está definida oficialmente
** Os combates ainda não foram anunciados oficialmente



 

EXPO NUTRITION - RIO DE JANEIRO

Dominick Cruz é flagrado 'torcendo' por Faber na luta contra Renan Barão

Campeão linear dos pesos-galos faz movimentos como se lutasse contra o brasileiro e analisa o que o compatriota devia fazer para vencer no UFC 149.

 

                          Dominick Cruz assiste à luta entre Renan Barão e Urijah Faber


Antes da disputa de cinturão interino dos pesos-galos, o atual campeão linear da categoria, Dominick Cruz, já havia dito que torceria por Urijah Faber, pois tem uma grande rivalidade com o californiano e queria enfrentá-lo assim que se recuperasse de lesão. Pois o lutador foi flagrado pelas câmeras torcendo por Faber durante a luta contra Renan Barão e analisando o que seu rival deveria fazer para vencer o brasileiro.
O UFC postou um vídeo na rede social Telly que mostra Dominick Cruz e o peso-médio Brian Stann assistindo ao evento principal do UFC 149 - a dupla de lutadores atuou como analistas de estúdio durante o programa pós-luta na emissora de TV parceira do Ultimate nos EUA. Mesmo com os movimentos do joelho esquerdo limitados por uma proteção, após passar por cirurgia, Cruz fazia quase um "shadowboxing" (movimentação de boxe sem sparring), como se estivesse lutando contra Barão, e dizia o que Faber devia fazer.
Ele tem que fintar mais. Está olhando no espelho demais. Ele não está fintando, se ele fintar, esconde sua velocidade, porque só está procurando por socos 1-2. É isso o que ele precisa. Se ele não fizer isso, não vai conseguir acertar dois socos - dizia Cruz, claramente ansioso com a luta.
Durante um breve momento de luta agarrada, o campeão se empolgou e afirmou que Faber deveria investir nisso.
- Ele precisa fazer isso, criar um encontro, na luta de encontro que ele é mais perigoso, com suas finalizações - afirmou.
Faber, porém, não fez muito do que Cruz disse, e acabou derrotado por Renan Barão por decisão unânime.
O brasileiro conquistou o título interino da categoria e disse que pretende unificar os cinturões contra o campeão linear. O presidente do Ultimate, Dana White, porém, quer que ele lute antes disso, já que a recuperação de Cruz deve levar de seis a nove meses.


 

Após realizar sonho, Renan Barão quer enfrentar Cruz: 'Ele é o melhor'

Novo campeão interino dos pesos-galos pretende unificar cinturões da divisão, mas diz que seguirá o que o UFC e seus treinadores mandarem.

 

                  Renan Barão é carregado por sua equipe após vitória sobre Urijah Faber


O sonho de Renan Barão se realizou neste sábado à noite, e o brasileiro conquistou o título interino dos pesos-galos , em Calgary, Canadá. O próximo passo para o potiguar é unificar os cinturões da categoria e enfrentar seu campeão linear, Dominick Cruz, que se recupera de lesão no joelho. Em entrevista exclusiva ao SPORTV.COM logo após sua luta com Faber, o lutador brasileiro da equipe Nova União afirmou que deseja encarar Cruz o quanto antes, embora tenha mantido que fará o que seus empregadores e treinadores pedirem para ele fazer.
Isso vai depender do Dedé (Pederneiras, treinador da equipe Nova União) e dos meus professores. O que eles acharem, eu vou fazer. Quero lutar com os melhores e, na minha opinião, o melhor é o Dominick Cruz, quero enfrentá-lo. Mas sou empregado do UFC e, o que eles mandarem, vou fazer - afirmou Barão, por telefone.
Cruz sofreu rompimento no ligamento anterior do joelho esquerdo em maio e, por isso, teve de desistir da luta contra Faber, que aconteceria no UFC 148. O Ultimate criou um cinturão interino para a categoria não ficar sem um campeão enquanto o americano se recupera de cirurgia, o que pode levar de seis a nove meses.
Barão está indiferente a tudo isso e se emocionou ao comentar a conquista do tão sonhado título, após 32 lutas sem perder desde sua única derrota, na estreia no MMA.
- Estou muito feliz, muito feliz. É um sonho que não é de hoje, é de muitos anos atrás. A gente trabalhou por muitos anos e isso se tornou realidade. Minha família toda está orando por mim, acreditou em mim desde o começo - disse o novo campeão interino, que ainda não sabe quando volta ao Brasil para reencontrar os familiares.
Antes ainda de ser anunciado como vencedor por decisão unânime, o potiguar já começou a saltitar e gritar de felicidade, ciente de que a vitória estava em suas mãos.
- Sabia que estava com a luta na mão. Meus professores Jair (Lourenço, treinador da Kimura Nova União, filial potiguar que descubriu Barão) e Dedé tinham me falado tudo. Foi aquela felicidade que vocês viram - contou Barão.
O novo campeão garantiu não ter ficado chateado com as vaias da plateia em Calgary.
- Acho que faz parte. Tem gente que gosta, não gosta, mas vou tentar lutar melhor da próxima vez para agradá-los - prometeu o mais novo campeão.

 

Combate entre Renan Barão e Urijah Faber teve 'dedo' de Dedé Pederneiras

Treinador do brasileiro se antecipou e entrou em contato com o UFC, após lesão de Dominick Cruz, colocando o potiguar a disposição para a luta.

 

Dedé Pederneiras, treinador de Barão, entrou em contato com o UFC após lesão de Cruz


Renan Barão não foi pego de surpresa com o anúncio de que seria o substituto de Dominick Cruz, no combate contra Urijah Faber, neste sábado, pelo UFC 149, em Calgary, válido pelo cinturão interino dos pesos-galos. E quem arquitetou todo o processo após a lesão do atual detentor do posto de número um da categoria foi Dedé Pederneiras, treinador do brasileiro.
Após o anúncio de que Cruz havia lesionado o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, Dedé entrou em contato com o UFC, dizendo que Barão estava pronto.
- Quando o Dominick Cruz se machucou e 'caiu' a luta dele contra o Urijah Faber, sabíamos que o Barão estava perto de disputar o cinturão. Me adiantei e mandei um e-mail ao UFC, dizendo que o Renan estava preparado, caso o Ultimate quisesse, pois ele lutaria no mesmo evento contra o Ivan Menjivar. Deu certo e chamaram ele para disputar o cinturão interino - disse Dedé ao programa "OSS - Sobre Artistas Marciais".
Renan contou que recebeu a notícia do seu treinador, após um telefonema.
- O Dedé me ligou, dizendo que possivelmente eu lutaria pelo cinturão interino. Foi assim que recebi a notícia - contou Barão, em meio a sorrisos.
Dedé Pederneiras aposta em uma vitória por nocaute do brasileiro.
- Acho que o Renan tem grandes chances de nocautear o Faber, ou até finalizar, mas acredito que a luta vai ser decidida em pé - finalizou o treinador.


 

Dana se rende a Renan Barão e quer brasileiro defendendo título interino

Presidente do UFC afirma que lutador potiguar parecia uma 'besta' dentro do octógono e espera que ele coloque o cinturão interino dos galos em jogo.

 

 
Renan Barão entrou no octógono em Calgary com dois objetivos: conquistar o cinturão interino dos pesos-galos e mostrar seu potencial, ainda desconhecido por muitos, para todo o mundo. Ao  derrotar Urijah Faber por decisão unânime, no UFC 149, o potiguar não só alcançou as duas metas como deixou o presidente do UFC, Dana White, bem impressionado. Após a luta, o chefão elogiou a atuação do brasileiro diante do experiente Faber.
-- Barão parecia uma besta. Ele dominou um dos melhores caras de todos os tempos dessa categoria de peso no MMA - enalteceu White.
Apesar da preferência da comissão técnica de Renan Barão em preferir esperar pelo campeão Dominick Cruz e só colocar o potiguar para voltar a lutar pela unificação dos títulos, White afirmou que sua intenção é outra. Ele quer ver Renan defendendo o cinturão interino dos galos bem antes do retorno de Cruz, que se recupera de um rompimento no ligamento anterior do joelho esquerdo. Barão deixou claro que vai acatar qualquer decisão do Ultimate.
- Renan não está machucado. Ele vai lutar novamente. Não tem nenhuma lesão, vamos ver o que vai acontecer  - disse Dana White, após o evento de Calgary.
Dana White afirmou que ainda não tem em mente o próximo rival do brasileiro e, para reforçar seu ponto de vista, usou o exemplo do campeão dos meio-médios, Georges St-Pierre, que passou pela mesma cirurgia que Cruz e está sem poder lutar há mais de um ano.
- Olha quanto tempo Georges St-Pierre está fora. Eles tiveram a mesma cirurgia - completou o chefão.

 

Faber parabeniza Barão e mostra radiografia de costela quebrada

Lutador americano enaltece tática utilizada pelo brasileiro no UFC 149.

 

                                         Urijah Faber mostra a radiografia de sua costela

 

O americano Urijah Faber mostrou que sabe ser um bom perdedor. Poucas horas depois de ser derrotado por Renan Barão na decisão unânime dos jurados e ver o brasileiro conquistar o cinturão interino dos pesos-galos, o ''Califórnia Kid'' usou seu Twitter pessoal para parabenizar a atuação do lutador potiguar. Faber também aproveitou para mostrar a radiografia de sua costela, que foi quebrada por um golpe aplicado por Barão ainda nos primeiros minutos dentro do octógono.
- Parabéns ao Renan Barão. Ele é duro, cara. Quebrou minha costela no primeiro round com uma grande joelhada. Obrigada a todos pelo apoio - postou Faber.
Com a derrota ainda muito fresca em sua cabeça, Urijah afirmou que não pretende descer para a categoria dos pesos-moscas e vai analisar seus erros para tentar entender seu insucesso em Calgary. Para ele, Renan Barão entrou na luta com uma estratégia inteligente.


                                Renan Barão usou bem os chutes para vencer Urijah Faber 

Barão fez uma luta inteligente. Ele foi muito bem encurtando a distância. Conseguiu me mantar no canto de forma espera - afirmou, logo após o combate.
 Renan Barão também usou seu Twitter pessoal para retribuir os elogios recebidos por Urijah Faber.
- Queria dizer obrigado ao Urijah Faber. Ele é um grande lutador e deu um ótimo show ontem. Espero que você fique melhor logo - postou o brasileiro.
Aos 33 anos,  Faber tem 32 lutas, 26 vitórias e seis derrotas em sua carreira. Renan Barão, que tem uma série invicta para 32 lutas, ainda terá de enfrentar o campeão Dominick Cruz, que está se recuperando de uma cirurgia no joelho, pela unificação dos títulos da categoria peso-galo. 

Horas após luta, Renan Barão e Urijah Faber tiram foto juntos em aeroporto

Lutador brasileiro derrotou o oponente americano e faturou o cinturão interino dos pesos-galos no evento principal do UFC 149, no Canadá.

 

      Barão, já com seu cinturão, posa com Faber e membro das duas comissões técnicas

Renan Barão e Urijah Faber deram um exemplo de respeito e fairplay antes de voltarem para suas casas. Os dois lutadores se enfrentaram neste sábado, pelo UFC 149, no Canadá, onde o brasileiro acabou levando a melhor na decisão unânime dos jurados e faturou o cinturão interino dos pesos-galos. Já neste domingo, horas depois do combate, os atletas mostraram que a rivalidade entre eles fica apenas dentro do octógono. Sorridentes, os Barão e Faber tiraram uma foto juntos, no aeroporto, acompanhados de membros de suas comissões técnicas. A foto foi postada no Twitter pessoal do ''California Kid''.
Neste domingo, Faber já havia dado os parabéns ao brasileiro e mostrado a radiografia de sua costela, que foi quebrada no primeiro round da luta. Renan, por sua vez, desejou melhoras ao americano.
Aos 33 anos, Faber tem 32 lutas, 26 vitórias e seis derrotas em sua carreira. Renan Barão, que tem uma série invicta para 32 lutas, ainda terá de enfrentar o campeão Dominick Cruz, que está se recuperando de uma cirurgia no joelho, pela unificação dos títulos da categoria peso-galo. O presidente do UFC, Dana White, no entanto, quer o brasileiro colocando o cinturão interino em jogo.

 

Vote em Eva Andressa para mulher mais sexy do planeta!

Acesse e votem: http://vip.abril.com.br/100+/ em Eva Andressa para a mulher mais sexy do Planeta!

UFC Rio 3: Iuri Marajó deve estar no card

O brasileiro Iuri Marajó está prestes a fazer sua quarta luta pelo UFC, sendo este um feito único por terem sido todas no Brasil. Sua estréia foi no UFC 134 no Rio de Janeiro com vitória sobre Felipe Sertanejo, depois atuou no UFC 142 contra Michihiro Omigawa também vitorioso e então sua primeira derrota na organização para Hacran Dias no UFC 147 em Minas Gerais.
Segundo o site TATAME, Marajó fará parte da terceira edição no Rio de Janeiro e ainda não tem adversário definido para o respectivo combate. Assim, será o primeiro lutar a atuar em todas as quatro edições do Ultimate no país.
O UFC Rio 3, edição UFC 153 acontece no dia 13 de outubro e terá como luta principal o combate entre José Aldo e Erik Koch pelo título dos penas.




Jungle fecha card de Itu e mantém Samantha Maia como ring girl

Edição 41 do evento brasileiro ocorre no próximo dia 28, no interior de São Paulo, e contará com sete combates. Ingressos serão gratuitos ao público.

 

                            Samantha Maia e a ring girl oficial do Jungle e Geisa Vitorino


Após alguns acréscimos de última hora, o Jungle Fight fechou com sete lutas o card da 41ª edição do evento, que ocorre no dia 28 de julho, no Ginásio Municipal de Itu, em São Paulo. O combate principal será entre Ildemar Marajó e Eder Jones, que farão a primeira das quartas de final do minitorneio que definirá o próximo dono do cinturão peso-médio, vago desde que Marcelo "Magrão" Guimarães foi contratado pelo UFC.
Imagino uma luta muito dura e de bastante trocação, já que somos dois strikers (trocadores). Espero presentear o público com mais um belo nocaute - disse o irmão de Iuri Marajó.
Uma novidade será a permanência da personal trainer macapaense Samantha Maia como ring girl. Ela fez sua estreia no último evento, que ocorreu em sua cidade natal, no mês passado, e vai fazer companhia novamente à ring girl oficial do Jungle, Geisa Vitorino. Outra é que a maior organização de MMA da América Latina fechou uma parceria com Itu para fazer parte do calendário oficial da cidade, que vai sediar o evento todo ano a partir de agora.
De acordo com o presidente do Jungle, o ex-lutador Wallid Ismail, os ingressos estarão disponíveis gratuitamente para o público, na semana do evento, no mesmo ginásio que receberá a competição. O canal Combate transmite tudo ao vivo a partir das 20h40m (de Brasília).
 
CARD DO JUNGLE FIGHT 41

Ildemar Marajó x Eder Jones - peso-médio
Tiago Passos x Alexandre Capitão - peso-pena
Douglas Bertazini x Douglas del Rio - meio-médio
Bazan Rojas (Bolívia) x Claudieri Freitas - peso-leve
Mateus Martins Vasco x Bruno Menezes - peso-mosca
Ederson Lion Macedo x Vitor Figueiredo - peso-médio
Tiago Carioca x Fabio Defendenti - peso-pena

Sem sustos, Renan Barão e Urijah Faber batem peso para UFC 149

Brasileiro e americano ficam dentro do limite de 61,2kg exigido em disputas de cinturão da categoria galo antes de combate decisivo no Canadá.

 

                         Urijah Faber e Renan Barão se encaram na pesagem do UFC 149


Renan Barão e Urijah Faber estão prontos para a batalha pelo cinturão-interino dos pesos-galos. O brasileiro e o americano marcaram o limite exato da categoria (61,2kg) na pesagem oficial do UFC 149, nesta sexta-feira, e confirmaram seu duelo de sábado, em Calgary, Canadá.
O canal Combate transmite o UFC 149 na íntegra a partir de 19h45m (horário de Brasília) neste sábado. O SPORTV.COM acompanha o evento em Tempo Real a partir do mesmo horário.
Barão foi o primeiro dos dois lutadores a subir no palco. Com o cabelo raspado e a aparência bastante desgastada pelo corte de peso, o potiguar ainda sorriu para todos e cumprimentou os fãs presentes. Com uma cueca prateada, subiu na balança e marcou 61,2kg, limite exato da categoria galo, como seu técnico Dedé Pederneiras havia prometido no inicio da tarde. Logo depois, veio Faber, que também parecia abatido e demorou a reagir após ouvir o anúncio que estava no peso. Após a encarada, os dois lutadores se cumprimentaram.
- Felicidade total, estou bem treinado e vim para dar o meu melhor - disse Renan Barão após bater o peso. Urijah Faber respondeu com uma garantia:
- Barão é duro, mas não é mais duro do que eu - declarou o americano.

A pesagem do UFC 149 transcorreu sem sustos: nenhum lutador estourou o limite de sua categoria, nenhum deles precisou tirar a cueca para bater o peso e nenhuma encarada "esquentou". Com isso, o destaque foram os trajes engraçados e incomuns dos lutadores. Segundo atleta a subir no palco, o peso-leve Mitch Clarke usou uma cueca com tema do filme "Os Caça-Fantasmas", que foi elogiada pelo comentarista oficial do Ultimate, Joe Rogan. Pesos-meio-médios que abrem o card principal, Chris Clements e Matt Riddle fizeram sua encarada de óculos escuros - Clements ainda incorporou suspensórios ao seu traje. O peso-pesado francês Cheick Kongo, por sua vez, entrou usando duas camisas e uma canga colorida. O peso-médio Nick Ring arrancou aplausos do público ao subir no palco vestindo uma camisa do Calgary Flames, time local de hóquei no gelo.
Confira os pesos que cada lutador do card marcou nesta sexta-feira:
 
UFC 149

21 de julho de 2012, em Calgary (CAN)
 
CARD PRINCIPAL

Peso-galo (até 61,2kg*): Urijah Faber (61,2kg) x Renan Barão (61,2kg)
Peso-médio (até 84,4kg): Hector Lombard (84,1kg) x Tim Boetsch (84,4kg)
Peso-pesado (até 120,7kg): Cheick Kongo (104,8kg) x Shawn Jordan (113,4kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): James Head (77,1kg) x Brian Ebersole (77,6kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Chris Clements (77,1kg) x Matt Riddle (77,5kg)
 
CARD PRELIMINAR

Peso-médio (até 84,4kg): Court McGee (84,1kg) x Nick Ring (83,9kg)
Peso-galo (até 61,7kg): Roland Delorme (61,2kg) x Francisco Rivera (61,7kg)
Peso-meio-pesado (até 93,4kg): Ryan Jimmo (93kg) x Anthony Perosh (93,2kg)
Peso-galo (até 61,7kg): Bryan Caraway (61,2kg) x Mitch Gagnon (61,2kg)
Peso-pena (até 66,2kg): Daniel Pineda (65,8kg) x Antonio Carvalho (65,8kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Mitch Clarke (70,3kg) x Anton Kuivanen (70,8kg)
* Em disputas de cinturão não há tolerância de uma libra (455g)

 

UFC 149: técnico garante que Renan Barão já está no peso regulamentar

Segundo Dedé Pederneiras, peso-galo está pronto para a pesagem oficial.

 

 

A primeira batalha do potiguar Renan Barão no Canadá já foi vencida. Segundo Dedé Pederneiras, treinador do lutador, o brasileiro já está com o peso necessário para a luta deste sábado, contra Urijah Faber, pelo cinturão interino dos galos. Ele conseguiu chegar aos 61,2kg, limite de sua divisão. Renan teve de perder um quilo por dia nas últimas semanas.
- Barão no peso para a luta da sua vida. A primeira guerra já foi. Amanhã tem mais - postou Dedé.
Pouco depois, Urijah Faber também revelou no Twitter que já está dentro do peso necessário para a disputa do cinturão interino.
- Costumo ficar parecido com o He-Man. Agora estou igual ao Esqueleto. No peso - brincou Faber, se referindo aos personagens de desenho animado.