Brasileiro ao lado de Sonnen, Vinny afirma: 'Não jogo contra a pátria'

Finalista do TUF 8, lutador carioca rechaça patriotismo no duelo e elogia o jiu-jítsu de Chael Sonnen para revanche contra Anderson Silva no UFC 148.

 

                                        Vinny chegou a recusar primeira oferta de Sonnen
                                                                     para treiná-lo



Por conta das infinitas alfinetadas direcionadas ao Brasil e ao campeão Anderson Silva, Chael Sonnen se tornou uma espécie de vilão para os fãs brasileiros de MMA. Entretanto, isso não impediu o americano de contar com um carioca em seu camp de preparação para a revanche diante do Spider, neste sábado, em Las Vegas. Finalista do TUF americano em 2008, Vinny Magalhães aceitou o convite de Sonnen para ajudá-lo na parte de jiu-jítsu. Sobre isso, o campeão mundial da modalidade afirmou que não está ajudando um lutador a se preparar para um duelo contra o seu país, ressaltando que esporte é individual.
- Não tenho nada contra o Anderson. Essa é a minha profissão, estou aqui como treinador. Não é para ter e sentir essa pressão de ser o brasileiro jogando contra a pátria. O esporte é individual. É Chael contra o Anderson - disse Vinny.
Na contagem regressiva para o fim de seu contrato com a organização russa M-1 Global, Vinny revelou que chegou a recusar trabalho com Sonnen, temendo um acerto com o UFC e a possibilidade de lutar no Brasil no mesmo evento que o americano, já que a revanche contra Anderson originalmente seria no país do campeão.



                                     Vinny (de vermelho) após treino com Sonnen (à esq,
                                                       segundo na fila de cima)



Já fazia parte da equipe do cara há um tempo. Comecei a ter contato com ele em 2009, desde então mantivemos contato. A oportunidade de treinar com ele surgiu depois que ele venceu o Bisping e confirmou que lutaria contra o Anderson. Mas quando ele começou a falar muita coisa sobre o Anderson e o Brasil comecei a ficar com o pé atrás porque estava conversando com o UFC e não queria ter chance de lutar no mesmo evento que ele no Brasil e ficarem contra mim por isso. Mas o negócio não andou de início e criei coragem para ajudar o cara - completou.
Em seu primeiro duelo contra Anderson Silva, em agosto de 2010, Chael Sonnen dominou amplamente os cinco rounds, mas acabou sendo finalizado nos minutos finais, com um triângulo espetacular aplicado pelo brasileiro. Após alguns meses trabalhando o chão do americano, Vinny afirmou que Sonnen também possuiu bons recursos de jiu-jítsu e apenas precisou aprimorar sua defesa.
- As pessoas confundem quando dizem que ele não tem um jiu-jítsu bom por ter sido finalizado várias vezes. Ele começou a treinar em 1999, mas cometia erros. Trabalhamos em cima disso. Focamos na defesa, não colocar ele em situação de perigo. Chael está bem. Se ele tentar e botar pressão, ele tem capacidade de finalizar o Anderson - disse o americano.

 

Nenhum comentário: