Geraldo Ferro nocauteia Felipe Olivieri e fatura cinturão do Shooto

Vitória é alcançada no primeiro round. Em luta polêmica, Alexandre Pantoja bate Lincon Sá e vai disputar o título dos moscas.

 

                    Geraldo Ferro (dir.) recebeu o cinturão das mãos de Dedé Pederneiras


O Shooto Brasil conheceu neste sábado, no clube Hebraica, no Rio de Janeiro, o seu mais novo campeão do peso-leve. Geraldo Ferro venceu Felipe Olivieri por nocaute técnico no primeiro round e ficou com o título durante a 32ª edição do evento no país. Olivieri conseguiu o triunfo após castigar Oliveiri no ground and pound e manter a pressão com socos depois que o rival se levantou, obrigando o árbitro a interromper o combate.
- Estava com muita fé que ia ganhar, a estratégia era essa: bater muito e apanhar pouco. Confio muito na minha mão pesada e ela fez a diferença hoje. Esse cinturão não sai daqui até que eu entre no UFC - disse Ferro após o combate.
Geraldo Ferro quer seguir o mesmo caminho de Jussier Formiga, que era campeão do peso-mosca do Shooto e entregou o cinturão neste sábado porque foi anunciado pelo UFC nesta sexta. Quem vai ter a chance de ficar com o título de Formiga é Alexandre Pantoja, que neste sábado venceu Lincon Sá por decisão unânime, mas contestada por parte público e pela equipe do lutador derrotado.


                                                 Jussier Formiga entregou o cinturão do
                                                                      peso-mosca


Com os ânimos mais frios no ringue, o representante do Shooto na América do Sul, Dedé Pederneiras, anunciou que Pantoja vai disputar o cinturão até 57kg contra o ex-TUF Dileno Lopes, no dia 21 de setembro, em Brasília.
Outra luta polêmica foi disputada entre os pesos-pesados Denis Diniz venceu Luis Henrique "KLB". Denis levou vantagem no primeiro round, mas aparentava desgaste físico no segundo e estava em desvantagem até ter sido atingido por uma cabeçada. KLB foi desqualificado por causa do golpe ilegal, e Diniz ficou com a vitória. O público vaiou o resultado, pois achou que o lutador atingido tinha condições de continuar no combate.
Os atletas que levantaram o público foram Roberto Corvo e Raoni Barcelos. Ambos conquistaram vitórias por nocaute no primeiro round com menos de um minuto. Enquanto Corvo superou Ricardo Souza, Raoni passou por Fabrício Batista e também vai ter a chance de disputar cinturão. Ele encara Jorjão Rodrigues no dia 21, em Brasília, pelo título dos penas.


 Atores Thiago Rodrigues, Eriberto Leão e Malvino Salvador prestigiam evento de MMA e         posam para foto ao lado do campeão dos penas do UFC, José Aldo


O Shooto Brasil 32 também teve mulheres no ringue. Luciana Pereira buscou a luta no solo no segundo round e conseguiu uma finalização via guilhotina diante de Gisele Maciel, faturando a vitória.
- Estava há um tempo tentando lutar e sempre acontecia alguma coisa que acabava com a luta cancelada. Treino muito com o pessoal da Nova União e eles me ajudaram muito, principalmente o Ronnys Torres, que me ensinou essa guilhotina. Essa vitória também é em homenagem ao meu mestre Luiz Alves, que não esta mais aqui, mas vai estar sempre ao meu lado - disse Luciana após a vitória.


                                     Ainda no ringue, Luciana Pereira comemora a vitória 


Confira os resultados completos:

Geraldo Ferro venceu Felipe Olivieri por nocaute técnico no round 1
Alexandre Pantoja venceu Lincon Sá por decisão unânime dos jurados
Roberto Corvo venceu Ricardo Souza por nocaute no round 1
Raoni Barcellos venceu Fabrício Batista por nocaute técnico no round 1
Eliandro PQD venceu Geraldo de Freitas por decisão unânime
Denis Diniz venceu Luis Henrique "KLB" por desqualificação (cabeçada ilegal) no round 2
Luciana Pereira venceu Gisele Maciel por finalização (guilhotina) no round 2

 

Um comentário:

Antonio Passidomo disse...

A luta dos Mosca entre Alexandre Pantoja e Lincon Sá teve resultado dando vitória ao primeiro por decisão unânime pelos árbitros laterais. Então porque tanta polêmica? Se houvesse resultado dividido até seria compreensível, uma vez que ambos lutadores lutaram e nenhum se "acovardou", contudo a quantidade de golpes desferidos pelo Lincon não foram tão contundentes, diferente dos golpes do Pantoja, que obteve muito mais êxito em seus golpes. Lincon se "mexeu" bastante, não parou de pular e gesticular, já o Pantoja, mais "plantado" deferiu poucos golpes que na sua maioria conectaram o adversário. As vaias entendo que foram para o perdedor e seus "assistentes" pelo papelão que fizeram ao contestarem de forma nada esportíva não aceitando a derrota. Isso sim foi muito feio e mereceu as vaias. Parabéns ao Alexandre Pantoja por mais esta vitória e seu comportamento e que agora irá buscar o cinturão vago dos Mosca em luta a ser disputada com o Dileno no Shooto 33 em Brasília no dia 21 de setembro e que certamente promete muita ação. Que vença o melhor!