Ildemar Marajó vence Eder Jones no Jungle 41 e vai às semis dos médios

Paraense supera rival por decisão dividida em Itu e avança no torneio junto de Ederson Lion. Evento tem beijo no bíceps, tradução própria e desistência.

 

                         Ildemar Marajó comemora a vitória antes do anúncio oficial em Itu

Diante de um bom público no Ginásio Municipal Prudente de Moraes, em Itu, no interior de São Paulo, Ildemar Marajó derrotou Eder Jones na luta principal do Jungle Fight 41, na noite deste sábado, e carimbou a segunda vaga nas semifinais do torneio peso-médio promovido pela organização. A primeira havia sido conquistada pouco antes, por Ederson Lion, que "passou o carro" em Vitor Figueiredo e finalizou com um mata-leão no primeiro round.
Foi a 14ª vitória em 19 lutas na carreira do irmão do lutador do UFC Iuri Marajó, que tem 29 anos. O triunfo desta vez ocorreu por decisão dividida dos jurados, após três rounds equilibrados.
- O Eder é um cara muito duro, aguenta porrada, e foi uma luta muito dura. Eu jurava que iria nocautear. Mas o importante é a vitória. Dedico ela a toda a minha família. Sem o apoio da família você não chega a lugar nenhum. Obrigado, Deus! - disse Ildemar após o duelo, concordando com a repórter do canal Combate que Eder Jones o surpreendeu.
O combate começou bom para Ildemar Marajó, que de cara acertou um chute alto. Após breve trocação em pé, o paraense foi para as costas de Eder Jones para tentar um mata-leão, enquanto castigava o oponente com vários socos no rosto. No entanto, Eder conseguiu se livrar e inverteu a posição, dando o troco um ótimo superman punch. Os dois passaram para a luta agarrada e tiveram de ser separados duas vezes pelo árbitro Paulo Borracha, por causa da falta de combatividade.
No segundo round, o atleta de Luiz Dórea acertou bom direto no início, balançando o rival, e a luta voltou a ficar morna, basicamente no clinch. Após nova interrupção de Paulo Borracha, Ildemar aproveitou um soco no vazio para ir nas pernas de Eder e conseguiu a queda, mas não ficou na posição por muito tempo.
Eder Jones retornou mais aceso para o último assalto e quedou Ildemar, aplicando diversos golpes duros por cima. Demonstrando cansaço, Marajó pouco conseguiu se defender. Eder diminiui a efetividade, e o árbitro por mais algumas vezes colocou a luta de volta para o centro da jaula. No fim, o público ensaiou algumas vaias para os dois lutadores. Na decisão dos jurados, vitória de Ildemar Marajó por decisão dividida.
Alexandre Capitão vence bem e faz pedido
No coevento principal da noite, o peso-pena Alexandre Capitão conquistou uma grande "virada" sobre Tiago Passos. No início, quase foi finalizado com uma chave de calcanhar, mas se safou do golpe após muita insistência. Depois, se sobressaiu no chão e fechou um lindo triângulo para vencer aos 4m05s do primeiro round. No microfone, fez um pedido ao presidente Wallid Ismail:
- Quero o cinturão até 66kg. Quero o peruano. Wallid, me coloca contra ele" - disse, fazendo referência ao peruano Diego Akita. O cinturão da categoria, entretanto, está vago.
Curiosidades: tradução própria e beijo no bícepsO evento também foi marcado por alguns casos inusitados. O primeiro ocorreu já na primeira luta, entre os penas Fabio Defendeti, que teve o lutador do UFC Erick Silva em seu córner, e Tiago Carioca. Após levar prejuízo no primeiro round, Tiago partiu com tudo para cima do rival no segundo e perdeu o gás, não aguentando nem mais caminhar pelo octógono. Ele não conseguiu voltar para o terceiro assalto e desistiu do combate, lembrando Francisco Massaranduba contra Thiago Bodão nas quartas de final do TUF Brasil.
Já o peso-mosca Bruno Menezes se destacou mesmo pela eficiência. Com o ex-TUF Brasil Hugo Wolverine no córner, ele não deu chance para Mateus Martins e aplicou ótimas sequências de golpes no adversário, conquistando a vitória por nocaute técnico no fim do primeiro round.
O boliviano Bazan Rojas, por sua vez, foi superior no combate contra Claudieri Freitas e venceu o duelo peso-leve por decisão unânime dos jurados. Na hora da entrevista, falou primeiro em espanhol e dispensou o tradutor, traduzindo a si próprio e falando também em português.
E, por último, o encontro do trio de Douglas: Douglas Bertazini enfrentou Douglas Del Rio, com Douglas Aires de árbitro, e o primeiro triunfou por nocaute técnico com um cruzado espetacular de esquerda no primeiro round que derrubou o adversário, antes de liquidar a fatura na sequência. Na comemoração, o atleta beijou os dois bíceps.
 
Confira os resultados do Jungle Fight 41:
Ildemar Marajó venceu Eder Jones por decisão dividida dos jurados
Alexandre Capitão venceu Tiago Passos por finalização no primeiro round
Douglas Bertazini venceu Douglas Del Rio por nocaute no primeiro round
Bazan Rojas venceu Claudieri Freitas por decisão unânime dos jurados
Bruno Menezes venceu Mateus Martins por nocaute técnico no primeiro round
Ederson Lion venceu Vitor Figueiredo por finalização no primeiro round
Fabio Defendeti venceu Tiago Carioca por desistência após o segundo round


 

Nenhum comentário: