Melvin Guillard bate Fabrício Morango por decisão unânime no UFC 148

Americano domina o combate, usa a maior experiência para evitar o jogo de chão do brasileiro e vence após duas derrotas seguidas no UFC.

 

O americano Melvin Guillard venceu por decisão unânime dos juízes (triplo 30-27) o brasileiro Fabrício "Morango" Camões na luta final do card preliminar do UFC 148, válida pela categoria dos pesos-leves. O combate teve alguns momentos de emoção por parte dos dois lutadores, mas a maior experiência e força física do americano fizeram a diferença. Morango teve interrompida uma série de três vitórias, enquanto Guillard recuperou-se das duas derrotas, para Jim Miller e Joe Lauzon.
- Eu fui para a luta - queria lutar bem e forte para voltar a vencer. definitivamente não lutei de forma segura, mas tive de ser inteligente e não bancar o maluco para não acabar sendo pego de surpresa. Lembrei das duas lutas que perdi e usei o que errei nelas para melhorar. em uma eu fui muito agressivo, e em outra muito paciente. Nessa eu tentei ser agressivo o suficiente, e também paciente. Acho que acabei me saindo bem - disse Guillard, após o combate.
Já Fabrício Morango se mostrava desapontado após a luta:
- Estou desapontado, porque todo mundo sobe no octógono para vencer. Meu erro foi deixar a decisão ir para os juízes. Achei uma boa luta e consegui algumas posições boas. Mas, no fim das contas, meu erro foi mesmo deixar a decisão na pontuação dos juízes.


                            Melvin Guillard tem o braço erguido pelo árbitro ao fim d aluta

O primeiro round começou com Guillard buscando os golpes rápidos contra o brasileiro. Morango tentou entrar nas pernas do americano, mas sofreu um forte golpe de esquerda. A estratégia do brasileiro se mantinha a mesma: levar o rival para o chão, que é a sua especialidade - é faixa preta de jiu-jítsu - mas o americano não dava abertura para que Morango conseguisse o seu objetivo.
Mais experiente e tranquilo na luta, Guillard conseguiu ficar por cima do brasileiro na primeira vez em que buscou a queda, e iniciou o ground and pound. Com muita habilidade, no entanto, Camões conseguiu inverter a posição a um minuto do fim, e montou no americano, iniciando uma sequência de socos e, ao mesmo tempo, buscando o braço do americano. Nos últimos dez segundos, Guillard acertou um chute rodado duríssimo no brasileiro, derrubando-o e devolvendo a sequência de socos, até o fim do round.
No segundo round, com os dois lutadores mostrando algum desgaste físico, o americano disparava jabs e diretos de direita, que acertavam o rosto do brasileiro. Morango tentou o single leg para jogar Guillard no chão, mas o rival conseguiu defender a queda, mostrando bom conhecimento de chão. A torcida brasileira, presente em bom número ao MGM Grand Garden Arena, começou a gritar "Brasil", e o incentivo acendeu Fabrício Morango, que partiu para cima do americano, acertando dois bons golpes e levando a luta para o chão.
Após a luta voltar a ser disputada em pé, o brasileiro tentou surpreender com uma cotovelada rodada, mas o movimento deu errado e Guillard conseguiu acertar alguns socos potentes antes do fim do round.
O terceiro e decisivo round começou a torcida americana gritando "USA", sendo respondida com os gritos de "Brasil" dados pelos brasileiros. No octógono, Morango tentava obedecer às ordens de seu técnico, Royler Gracie, que lhe disse no intervalo para levar a luta para o chão. Atento aos movimentos do brasileiro, Guillard defendia as tentativas e seguia na luta em pé, conectando jabs para pontuar. Morango conseguiu dois bons overhands, acertando o rosto do americano, que não se abalou com os golpes.
Após tentar levar a luta para o chão diversas vezes, o brasileiro quase conseguiu encaixar uma chave de perna, mas Guillard defendeu a tentativa segurando o braço do brasileiro e garantindo a vitória por pontos.

 

Nenhum comentário: