Primeiro brasileiro no UFC 148, Trator vê abismo para posição de Spider

Pernambucano abre card preliminar em Las Vegas ameaçado após duas derrotas seguidas no evento, mas tira inspiração do campeão peso-médio.

 

                         Rafaello Trator treinou com camisa da Seleção Brasileira em Vegas


O brasileiro Rafaello "Trator" Oliveira vive um momento de provação neste sábado. Lutando na abertura do UFC 148, diante do cubano Yoislandy Izquierdo, o pernambucano vem de duas derrotas desde que voltou a lutar pela organização e pretende pressionar seu oponente desde o início do combate para não ser surpreendido. Antes do grande dia, o peso-leve pôde conhecer de perto a grande estrela do evento e do MMA na atualidade, seu compatriota Anderson Silva.
No mesmo evento, a realidade de Anderson e Rafaello é separada por um abismo. Não apenas pelo momento que os dois vivem dentro do UFC, mas pela vida que o esporte proporciona para cada um deles.
- Todo mundo pensa que porque o cara está lutando no UFC está rico. Não é isso. Hoje o Anderson está no pedestal porque merece, saiu aniquilando os adversários. Eu sou casado e tenho três filhos. Me machuquei e tive de ficar oito meses sem lutar. Se eu não desse aula de jiu-jítsu onde moro, aqui nos EUA, não teria como manter minha família e estaria cheio de dívida agora. O que ganho lutando é apenas um dinheiro a mais - explica Rafaello.
Estrela incontestável do Ultimate, Anderson serviu como mais uma fonte de inspiração para Rafaello Oliveira, que não escondeu seu lado fã ao falar do Spider.
- Eu conheci o cara outro dia. Tive esse enorme prazer. Foi legal que ele me tratou de igual para igual, com muita humildade. Fiquei mais fã ainda - disse o lutador, que revelou estar ansioso para poder assistir o duelo entre o Spider e o desafeto Chael Sonnen.
Trator não luta desde outubro do ano passado, quando perdeu para Yves Edwards. O cubano Izquierdo, por sua vez, lutou em abril, quando perdeu para Reza Madadi no UFC Suécia.

Nenhum comentário: