Rafael 'Sapo' Natal brinca demais e é nocauteado por Andrew Craig no UFC

Brasileiro domina amplamente a luta, quase vence por nocaute, mas zomba do oponente, dá bobeira e leva chutaço a 8s do fim do segundo round.

 

     Craig acerta o chutaço que derrubou Natal: brincadeira na hora errada custou a vitória


Faltava apenas oito segundos para o brasileiro Rafael "Sapo" Natal abrir 20 a 18 nos cartões de pontuação e praticamente assegurar sua terceira vitória seguida no Ultimate. O mineiro brincava com o adversário, ria e esbanjava confiança. Porém, o americano Andrew Craig mostrou porque está invicto no MMA ao acertar um chutaço de direita na cabeça de Natal, que o mandou à lona aos 4m52s do segundo round na terceira luta do UFC: Muñoz x Weidman, nesta quarta-feira em San Jose, EUA.
Andrew Craig começou com um chute baixo forte, mas Rafael Natal não perdeu tempo em partir para o contra-ataque, com alguns cruzados que passaram no vazio e um direto de direita que acertou o rosto. O brasileiro parecia empolgado por um grupo de torcedores brasileiros que usavam uma camisa com um desenho de seu rosto e gritavam "Sapo!", sendo ouvidos na arena ainda vazia de San Jose. Na metade do round, o mineiro começou a ganhar confiança e chamou o adversário para a briga, dando um tapa de mão aberta combinado com um chute baixo. Craig já apresentava um corte no supercílio esquerdo.
Sapo seguiu atacando no início do segundo round  e mandou o americano para a lona com um cruzado de direita. Craig se levantou e o mineiro partiu para cima com violência, encaixando sequências de socos. O texano quase foi nocauteado duas vezes, mas se agarrou às costas de Natal e conseguiu sobreviver. O brasileiro colocou o rival para baixo e tentou uma guilhotina. Craig, todavia, se recuperou, inverteu a posição e voltou a ficar de pé. No minuto final, Rafael Natal voltou a brincar com o oponente e deu bobeira, de guarda baixa. Craig acertou um chute de direita na orelha que derrubou Sapo, já nocauteado. O americano ainda deu dois socos antes de o combate ser encerrado pelo árbitro.
Andrew Craig tem agora oito vitórias em oito lutas no MMA, sendo duas no UFC. Já Rafael Natal sofreu sua quarta derrota na carreira e a segunda no Ultimate, contra 14 vitórias e um empate. Ele estava invicto havia três lutas.
Após a vitória de Craig sobre Natal, o card preliminar do UFC: Muñoz x Weidman teve mais dois combates antes do card principal. Entre os pesos-moscas, Chris Cariaso e Josh Ferguson fizeram um duelo bastante movimentado. Ferguson quase acertou um belíssimo chute alto rodado no primeiro round e tentou algumas finalizações no chão, mas o atleta local Cariaso esteve melhor na maior parte da luta, com diretos certeiros e boas quedas. Ferguson ainda "mochilou" o adversário e quase encaixou um mata-leão nos segundos finais, mas Cariaso escapou e levou a vitória por decisão unânime dos jurados.



                                          Alex Caceres aplica o triângulo que finalizou a luta
                                                       contra Damacio Page no UFC



Entre os pesos-galos, Alex Caceres e Damacio Page também fizeram um combate de muita ação. Page colocou o adversário para baixo no primeiro round e tentou atacar no ground and pound, mas Caceres mostrou muita habilidade no jiu-jítsu e quase finalizou o rival com um triângulo e uma chave de braço. "Bruce Leeroy", como é conhecido o ex-participante do reality show The Ultimate Fighter, tentou o triângulo outras duas vezes; na terceira, no segundo round, Page bateu em desistência, com 1m27s do segundo round.

 

Confira todos os resultados do card preliminar do UFC: Muñoz x Weidman:
 
CARD PRELIMINAR

Alex Caceres venceu Damacio Page por finalização (triângulo) a 1m27s do segundo round
Chris Cariaso venceu Josh Ferguson por decisão unânime dos jurados
Andrew Craig venceu Rafael "Sapo" Natal por nocaute aos 4m52s do segundo round
Marcelo Guimarães venceu Dan Stittgen por decisão dividida dos jurados
Raphael Assunção venceu Issei Tamura por nocaute técnico aos 25s do segundo round

Nenhum comentário: