Para Anderson Silva, Jon Jones poderia ter enfrentado Chael Sonnen

Campeão dos pesos-médios diz no 'Domingão do Faustão' que se ofereceu a lutar no lugar de Jones por solidariedade aos atletas do resto do evento.

 


 


O campeão dos pesos-médios do Ultimate, Anderson Silva, participou do programa "Domingão do Faustão", da TV Globo, neste domingo. Ao responder as perguntas da plateia, o Spider comentou o cancelamento do UFC 151 e a recusa de Jon Jones em enfrentar Chael Sonnen no lugar do lesionado Dan Henderson. Sem condenar o amigo campeão dos pesos-meio-pesados, o atleta do Corinthians reconheceu que "Bones" poderia aceitar o desafio, apesar de dizer que mudar de oponente com pouco tempo de sobreaviso não é simples.
- Você tem toda uma preparação para lutar com determinado atleta. Quando muda, muda um pouco. Achei que ele poderia ter lutado com o Chael, mas é uma opção que ele tem também. Ele se preparou para lutar com o Dan Henderson. A equipe toda dele achou que era melhor ele não lutar - explicou.
Spider ainda confirmou que se ofereceu para fazer uma luta na categoria de Jones, desde que tivesse um adversário que também não estivesse treinado, para tentar salvar o UFC 151, que acabou cancelado, sem um evento principal capaz de vender pacotes de pay per view.








- Quando eu soube da notícia, liguei para o Dana (White, presidente do UFC) e disse que lutaria na categoria de cima contra alguém que também não estivesse treinado. Além da grande luta, tem muitos outros lutadores que dependem disso. Eu me preocupei com isso, porque já vivi essa situação em eventos menores - contou.
Anderson ainda foi perguntado se as declarações de Sonnen sobre as mulheres brasileiras o motivaram para a luta do UFC 148, em julho, quando o nocauteou no segundo round. Ele aproveitou para dar uma cutucada no desafeto.
- Ele foi infeliz e desrespeitoso, tinha que respeitar o esporte. Mas fizemos o que tinha de fazer, né. Ele não recebeu educação dos pais dele, então os brasileiros foram lá educá-lo! - disse Spider.
O campeão dos pesos-médios recebeu homenagem em vídeo de celebridades brasileiras como Ivete Sangallo, Tony Ramos e Pelé. No depoimento deste último, se emocionou e não conseguiu segurar as lágrimas. Mais tarde, no quadro "Arquivo Confidencial", voltou a chorar ao ouvir a entrevista de sua mãe, Vera Lúcia, sobre as dificuldades para criá-lo.




 

Nenhum comentário: