Técnico de Jones insinua que Sonnen sabia de lesão e estava treinando

Mike Winkeljohn compara provocações do falastrão ao campeão peso-meio-pesado a ataques dos japoneses a Pearl Harbor durante Segunda Guerra.

 

                    Mike Winkeljohn (dir.) ao lado de Greg Jackson (e.) e Jon Jones


Após Greg Jackson explicar por que orientou Jon Jones a recusar a luta com Chael Sonnen, o outro treinador do campeão peso-meio-pesado do UFC, Mike Winkeljohn, foi a público defender seu pupilo neste domingo. "Wink", que também trabalha, entre outros, com o brasileiro Diego Brandão, insinuou que Sonnen já sabia da lesão de Dan Henderson e começou a provocar e treinar para enfrentar Jones semanas antes da polêmica recusa do campeão na última quinta-feira.
Winkeljohn comparou os ataques de Sonnen aos dos japoneses à base americana de Pearl Harbor durante a Segunda Guerra Mundial, na década de 1940. Segundo ele, o falastrão estava treinando para pegar Jones de surpresa e teria começado as provocações para vender uma possível luta entre os dois.
- Chael Sonnen é um cara esperto, com preparo físico para dias. Ele tem quedas incansáveis e é um lutador muito diferente que Dan Henderson. Há quanto tempo Chael vem atacando Jon na mídia? Hmm. Ele é um homem conhecido por esquemas para ganhar dinheiro e por trapacear distorcendo as regras. E ele fez isso em várias arenas. Acho que Chael enganou quase todo mundo. Mas acredito que, como um covarde, ele tentou treinar para atacar Jon quando Jon não estivesse olhando. Mas ei, Jon é um guerreiro, e ele - aliás, nós - vimos isso vindo. Tudo o que posso dizer a Chael é: boa tentativa.
O treinador disse não saber se um duelo com Sonnen no UFC 152 foi oferecido, mas que, se fosse, Jones aceitaria. Winkeljohn admitiu estar agora motivado para um duelo entre seu pupilo e o falastrão.
- Jon x Sonnen, sem ataques surpresa como Pearl Harbor. Essa é a luta que quero ver. Jon vai vencer a guerra, e acho que o UFC deveria capitalizar nisso. Não há nada mais que queremos mais do que isso - afirmou Winkeljohn.

 

Nenhum comentário: