Wagner Caldeirão leva dedo no olho, e luta contra Davis fica sem decisão

Árbitro encerra o combate após golpe aparentemente sem intenção do americano. Com sangramento no local, brasileiro grita e chora de decepção.

 


Os tapas na cara vindos do treinador Eric Albarracin e os gritos de empolgação antes de subir ao octógono deixaram clara a confiança do estreante Wagner "Caldeirão" Prado. Invicto na carreira, com sete nocautes em oito lutas, ele teve pela frente o maior desafio da vida: o americano Phil Davis, um dos tops da categoria dos meio-pesados, no card preliminar do "UFC: Shougn x Vera", na noite deste sábado, em Los Angeles. Mas não durou muito tempo, e não por conta de uma performance ruim ou abaixo do esperado. A surpresa foi a maneira como terminou a luta, sem decisão, após um dedo no olho por parte do adversário de Caldeirão ainda no início do primeiro round. Desolado com a situação, o brasileiro não resistiu às lágrimas.
Wagner mostrou respeito pelo rival e não partiu para cima logo de cara. Ele quis se manter em pé e evitar o jogo de wrestling de Phil Davis. Buscou a melhor distância e tentou dois socos, que passaram de raspão. No segundo, Davis acertou o dedo no olho direito do brasileiro, aparentemente sem intenção, ao tentar se defender. Caldeirão acusou o golpe na hora e foi para o canto. O médico foi até ele e constatou um sangramento no local. Caldeirão, então, afirmou que "estava vendo dois", e foi a deixa para o árbitro encerrar o combate. Quando o juiz sinalizou com as mãos, Caldeirão se desesperou e gritou bastante, talvez achando que havia perdido. Enquanto chorava de decepção, dizia que tinha condições de lutar. Mas o duelo foi mesmo encerrado e foi anunciado como "sem decisão".
Wagner Caldeirão participou em 2009 do "Lata Velha", quadro do programa "Caldeirão do Huck" - daí vem o apelido -, e ganhou um convite de Rodrigo Minotauro para fazer parte da Team Nogueira. Desde então, o atleta de 25 anos venceu todas as oito lutas que fez, sete por nocaute, seis deles no primeiro round. Davis, de 27 anos, por sua vez, segue com nove vitórias e apenas uma derrota, sofrida para o compatriota Rashad Evans no início deste ano.

 

Nenhum comentário: